Início Notícias "Usou palavras fortes"; PVC não fica em silêncio após demissão de Vítor...

"Usou palavras fortes"; PVC não fica em silêncio após demissão de Vítor Pereira 'esquentar' no Flamengo

Jornalista deu sua opinião sincera sobre o momento atual, que faz a pressão cair nas costas do técnico no Rubro-Negro

Conforme as rodadas dos estaduais vão acontecendo, algumas situações aparecem e fazem com que prioridades sejam expostas nos bastidores, seja nas equipes que estão conseguindo bons resultados, ou então nas que precisam de ajustes. Em alguns casos, a própria comissão técnica consegue resolver, enquanto em outros é necessária a intervenção da diretoria.

 

 



 

 

A intenção de todos é zerar qualquer tipo de fragilidade, que possa atrapalhar diretamente no desempenho nos próximos meses, ainda mais que competições como Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores da América devem iniciar de vez, ou seja, a chance para erro chega a zero, até porque todo e qualquer “escorregão” pode custar um objetivo na temporada.

VEJA TAMBÉM  Comissão veta reeleição de Landim no Flamengo

 

 

 

No caso do Flamengo, a pressão aumentou, e muito, em decorrência dos resultados negativos no Mundial de Clubes, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana, gerando a possibilidade de Vítor Pereira ser demitido. Exatamente sobre esse ponto, Paulo Vinícius Coelho, mais conhecido como PVC, usou palavras fortes e deu sua opinião no UOL:

 

Foto: Jorge Rodrigues/AGIF - PVC falou sobre a pressão em Vítor Pereira.
Foto: Jorge Rodrigues/AGIF – PVC falou sobre a pressão em Vítor Pereira.

 

“A Recopa é o objetivo do Flamengo na temporada? Não. A Supercopa pode ser o objetivo de algum clube na temporada? Ninguém vai dizer que o cara vai entrar no torneio para perder, não se trata disso. O campeonato estadual é o objetivo do Flamengo na temporada? Você pode discutir que o Mundial de Clubes sim é um objetivo, e aí você vai pegar uma preparação equivocada. Mas a preparação equivocada não pode ser colocada na conta de um técnico que chegou em 2 de janeiro, iniciou o comunicador, completando:

VEJA TAMBÉM  Flamengo acelera para antecipar chegada de Agustín Rossi

 

 

 



 

Não existe nesses primeiros dois meses nenhuma razão objetiva em relação ao que foi planejado para demitir o Vítor Pereira. O que existe é o nosso velho hábito de entender que toda a responsabilidade está na cabeça de uma pessoa”, adicionou o colunista, que não parou por aí e criticou o que vem sendo feito pela diretoria:

“É claro que todo trabalho de um ano não vai dar resultado. Evidente que não. Um time vai ganhar. O que não pode é o clube mais moderno do país, o clube que quebrou paradigmas e arrecada hoje R$ 1,2 bilhão, esse clube continua à mercê, arcaico nas suas relações internas, finalizou PVC, gerando vários debates sobre o assunto.

VEJA TAMBÉM  “Assinou com Flamengo, já comprou as passagens e Vítor Pereira vai pular de alegria”; Reforço surpreende e antecipa chegada ao Mengão

Fonte: Bolavip