Início Notícias Zico e +4: Gerson pode entrar em grupo que teve sucesso em...

Zico e +4: Gerson pode entrar em grupo que teve sucesso em suas segundas passagens no Flamengo; Relembre de cinco deles

O novo reforço do Mengão espera repetir o sucesso de sua primeira passagem

Gerson está de volta ao Flamengo. Após um longo imbróglio com o Olympique de Marselha, da França, por conta dos valores da transferência do jogador de 25 anos, enfim o Clube Francês topou o negócio após uma contraproposta enviada pelo Mengão. Sendo assim, o “Coringa” volta para a equipe carioca após dois anos longe da Gávea e pronto para continuar a história que foi interrompida em 2021. 

 



 

A volta de Gerson vem sendo alvo de muita expectativa dos torcedores da Nação, já que ele foi decisivo na conquista da Copa Libertadores da América em 2019, sob o comando do português Jorge Jesus. O profissional espera se juntar a outros jogadores que tiveram retornos triunfais. Sendo assim, o Bolavip Brasil resolveu relembrar de cinco jogadores que foram bem em seus retornos ao Flamengo. Confira:

 

1) Júnior Baiano – 1996 a 1998

 



 

Apesar de ser natural de Feira de Santana, na Bahia, toda a base de Júnior Baiano foi no Flamengo. Ele subiu para os profissionais em 1989, ficando até 1993. Após passagens por São Paulo e Weder Bremen, da Alemanha, o polêmico zagueiro retornou ao Rubro-Negro e teve uma grande passagem, conseguindo ter boas atuações e sendo considerado um dos melhores da sua posição no Brasil.

 

O reconhecimento foi tanto que o defensor até então com 28 anos foi lembrado pelo até então treinador da Seleção Brasileira, Mário Jorge Lobo Zagallo, e foi um dos zagueiros escolhidos para representar o Brasil na Copa do Mundo de 1998, realizada e vencida pela França. Ele formou a dupla titular junto com Aldair. Além deles, Gonçalves e André Cruz também foram chamados. Júnior Baiano ainda teve uma terceira passagem, entre 2004 e 2005, mas não foi tão bem. 

 

2) Ibson –  2007 a 2009

 

Foto: Fabio Castro/AGIF - Ibson se destacou com a camisa do Flamengo
Foto: Fabio Castro/AGIF – Ibson se destacou com a camisa do Flamengo

 

Ibson foi revelado pelo Mengão em 2003, porém foi negociado com o Porto, de Portugal, dois anos depois. Após duas temporadas pelo Clube Português, o Mais Querido acertou o seu retorno. Foi nesta época que o jogador viveu o melhor momento de sua carreira. Atuando em alto nível, o meio-campista conquistou em sua segunda passagem o Bicampeonato Carioca, em 2008 e 2009 e o Campeonato Brasileiro de 2009.

 

 

3) Dejan Petkovic – 2009 a 2011

 



 

É difícil dizer qual foi a melhor passagem de Pet no Flamengo. Afinal, as duas foram brilhantes. Na primeira, ele foi responsável pelo antológico gol de falta, no final da partida contra o Vasco, que deu o título do Campeonato Carioca de 2001. Porém, quando retornou ao Mengão em 2009, já com seus 37 anos, sua segunda passagem também não ficou atrás da primeira.

 

Isso porque ele esteve entre os dois principais nomes da equipe no título do Campeonato Brasileiro de 2009. A arrancada do Mengão, que conseguiu passar o Palmeiras, que era praticamente campeão, foi impressionante. A equipe estava em 14° colocado, perto da zona de rebaixamento, mas terminou erguendo a taça. O clímax de Pet neste Brasileirão foi na partida com o próprio líder, até então. Em pleno Parque Antártica, o sérvio marcou um gol olímpico e fez outro em jogada individual.

 

4) Adriano Imperador – 2009 a 2010

 



 

Adriano surgiu para o futebol como uma bomba quando foi revelado no Flamengo, em 2000. O atacante foi, inclusive, convocado para a Seleção Brasileira, no mesmo ano, com apenas 18 anos. Impressionava o seu talento, o seu vigor físico e a sua finalização com a perna esquerda. Tanto que ele foi negociado no ano seguinte com a Inter de Milão, onde fez história. Foi lá que ele ganhou o apelido de Imperador, em alusão ao imperador romano Adriano.

 

Se Pet foi um dos grandes nomes na campanha no Brasileirão de 2009, Adriano foi outro. O Imperador decidiu diversas partidas para o Mengão e fez gols a rodo. Não foi à toa que terminou a competição como artilheiro da competição, junto com Diego Tardelli, do Atlético Mineiro, com 19 gols. No ano seguinte formou a dupla de ataque com Vagner Love que ficou conhecida como “O Império do Amor”.

 

5) Zico  – 1985 a 1989

 



 

Não poderia faltar ele. O maior ídolo da história do Flamengo. O Galinho de Quintino retornou ao Mengão após fazer muito sucesso na Itália, atuando pela Udinese. Porém, a segunda passagem não teve como superar a primeira quando o craque guiou o Mengão aos Campeonatos Brasileiros de 1980, 1982 e 1983, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental (equivalente hoje ao Mundial de Clubes), em 1981.

 

Ainda assim, o camisa 10 guiou o Flamengo ao polêmico título da Copa União de 1987. Até hoje,essa competição é alvo de polêmicas e muitos discutem sobre quem foi o verdadeiro campeão desse ano, o Clube Carioca ou o Sport. Antes, o Galinho mostrou a velha forma ao fazer um hat-trick, às vésperas da Copa do Mundo de 1986, na goleada de 4 a 1 sobre o Fluminense. A partida marcou a estreia de Sócrates pelo Mengão.

 

Fonte: Bolavip