Início Notícias Diego Alves 'revive' antagonista do passado no Flamengo

Diego Alves 'revive' antagonista do passado no Flamengo

O goleiro não entrou no méto da treta recente da saída de Dorival e da chegada de VP, mas foi além e trouxe à tona um treinador que foi crucificado no Fla
 

 

Foi noticiado nos últimos dias que Dorival Júnior não irá permanecer no Flamengo, mesmo ganhando Copa do Brasil e Libertadores, a diretoria flamenguista optou por trazer outro nome para treinar a equipe: Vítor Pereira. Algo que causou muito reboliço, em vista que o treinador tinha saído do Corinthians alegando problemas pessoas e em menos de uma semana se resolvido.

Com isso, o Flamengo está prestes a ter um novo treinador, enquanto pelo lado Corinthians, a saída de Vítor Pereira que foi vista de uma forma, agora tem ‘novos olhos’, a tomada de decisão do treinador de assumir tão rápido uma outra equipe é vista como uma ‘traição’ para os torcedores do time de Itaquera. Apesar de toda essa polêmica, o goleiro Diego Alves concedeu entrevista ao podcast “BarcaCast’, falou sobre a relação com Dorival.

 



 

Segundo o defensor, Dorival foi um divisor de águas para o grupo, que ele recuperou jogadores que se mantinham afastados: “Deu confiança e houve uma integração rápida por ele conhecer vários jogadores. Foi correto na parte humana com caráter. Todo mundo tem seus defeitos e acertos e o Dorival detectou o que estava afetando nosso time. Propôs uma parte tática mais simples e adequada. Sofremos no começo e teve o divisor de água contra o Atlético-MG, quando o time começou a melhorar e começou a ter a cara do Flamengo.”

 

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF – Diego Alves afirma que Renato Gaúcho foi injustiçado no Flamengo

 

Alves ainda trouxe à tona um papo de passado, ao sair em defesa de Renato Gaúcho, um dos treinadores que passaram no time após a ‘Era Jorge Jesus’: “Já passaram vários treinadores desde a saída do Jorge Jesus. O Renato fez um excelente trabalho… se falar que ele fez um mau trabalho, ele não fez um mal trabalho. Crucificaram o Renato, que é uma pessoa super do bem. É uma pessoa inteligente, que entende de futebol… teve a derrota? Teve, mas talvez não era o momento da gente ganhar. Lógico que se crucifica”.

 



Fonte: Bolavip