Início Notícias Havan encerra patrocínios de Flamengo, Athletico-PR, Cascavel e Brusque

Havan encerra patrocínios de Flamengo, Athletico-PR, Cascavel e Brusque

Rede de lojas alega instabilidade política e econômica no Brasil

Nesta terça-feira (22), a Havan comunicou o término de algumas parcerias esportivas a partir de 2023. De acordo com a empresa, Flamengo, Athletico-PR, Cascavel e Brusque não serão mais patrocinados pela cadeia de lojas.

A companhia tem o comando de Luciano Hang, que simpatiza com o governo Jair Bolsonaro. Com a derrota nas urnas para Luiz Inácio Lula da Silva, em outubro, a Havan demonstrou preocupação no cenário político e econômico brasileiro.

O Flamengo começou a ser patrocinado pela cadeia de lojas no ano de 2021. De acordo com publicação do UOL Esporte, a Havan investiu R$ 6,5 milhões no time da Gávea, que passou a utilizar a marca estampada nas mangas de camisas.

Com um contrato mais antigo, o Athletico-PR começou a estampar a logo da Havan no ano de 2017. Segundo o Globo Esporte (GE), o patrocínio custava cerca de R$ 4 milhões por ano para Luciano Hang.

A parceria mais antiga era com o Brusque, que assinou um contrato com a Havan em 1997. Ao todo foram aplicados R$ 14 milhões no quadricolor, o que incluiu também a reforma do estádio Augusto Bauer. Pelo Brasileirão Série B, o Brusque acabou rebaixado na décima oitava colocação.

Por fim, o quarto clube afetado foi o Cascavel, que ocupa um lugar na primeira divisão do Paranaense e disputa a Série D do Campeonato Brasileiro.

Outro time que foi patrocinado pela Havan foi o Vasco, em um acordo que durou entre os anos de 2020 2022. Ao todo foram investidos R$ 3 milhões anuais no Gigante da Colina.

A Havan foi idealizada em 1986 e conta com 169 lojas físicas, em 21 estados brasileiros. Em relação a receita bruta, o complexo administrado por Luciano Hang computou R$ 6,6 bilhões no primeiro semestre, com lucro líquido de R$ 164 milhões.

Fonte: Torcedores