Início Notícias Diego Ribas relembra contusão grave e volta por cima em 2019: ‘Foi...

Diego Ribas relembra contusão grave e volta por cima em 2019: ‘Foi algo extraordinário’

Diego
Gilvan de Souza/Flamengo

No último domingo, dia 13, Diego Ribas se despedia do Flamengo e dos gramados. O ex-camisa 10 rubro-negro de 37 anos, pendurou as chuteiras após a partida contra o Avaí, no Maracanã. O agora ex-jogador, em entrevista ao programa “grande círculo” falou da grave contusão que sofreu em 2019, a quase ida para o Orlando City e a volta por cima para levantar a taça da Libertadores no chamado “ano mágico” pelos rubro-negros.

“A situação ainda estava meio nebulosa. Podia acontecer, mas também podia não acontecer. Tomo essa decisão, e somos eliminados. Crítica pesada, protesto, e eu estou no centro do furacão. Depois de encarar toda essa situação, eu quebro a perna, a contusão mais grave da minha carreira”, declarou Ribas ao lembrar da decisão de não de não sair do Flamengo, após proposta do Orlando City.

Diego Ribas e a superação

Devido a grave lesão, Diego Ribas foi operado no dia 25 de Julho de 2019, com previsão de não entrar mais em campo naquele ano. Contudo, em menos de 3 meses, o ex-camisa 10 estava em campo, no inesquecível 5×0 sobre o Grêmio, na semifinal da Libertadores. Sobre isso e sobre a volta por cima para levantar a taça em Lima, Ribas comentou:

“Então oFlamengo fez com que eu utilizasse tudo aquilo que aprendi durante a minha vida toda. Se você aprendeu e fala, vamos ver se você está pronto e se você faz. Essas ocasiões do Flamengo foram meio que um confronto: “Agora é que vamos ver”, disse Diego, que continuou…

“Graças a Deus, à minha família e à minha esposa, tivemos a coragem de seguir em frente e valeu a pena. Foram muitas peças que foram se encaixando, e aquele título de 2019 representa muito para mim. A taça obviamente e o título tão importantes. Como pessoa e ser humano, por tudo que tive de passar e superar para chegar naquele momento, foi algo extraordinário”, concluiu.

 

 

 

 

 

Fonte: Diário do Fla