Início Notícias Vidal vê Flamengo com chances de vencer Real no Mundial

Vidal vê Flamengo com chances de vencer Real no Mundial

Arturo Vidal com medalha de campeão da Libertadores pelo Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

COLUNA DO FLA: Nos tempos em que atuava no futebol europeu, Arturo Vidal concedeu várias entrevistas ressaltando o sonho de ganhar a Libertadores pelo Flamengo. O desejo, enfim, foi realizado, e o Mais Querido é tricampeão. A coroação de ‘El Rey’ foi neste sábado (29), na vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil, no Equador. O título garante vaga no Mundial de Clubes, competição que o chileno já está de olho e revelou que é possível trazer uma nova taça.

— (Ganhar a Libertadores pelo Flamengo) coroa tudo que eu pensava, sonhava, foi incrível. Espero ganhar muitos títulos com a camisa do Flamengo. (O Mundial) esse é nosso objetivo. Claro, sim, é possível (sair campeão). Ainda mais com essa equipe e os jogadores que temos. A equipe, desde que chegaram os companheiros, eu, o treinador, começou a crescer muito. Nos faltou tempo para ganhar os três, mas tem muito que ganhar ainda. Esperamos no próximo ano poder ganhar tudo — disse Vidal, em entrevista à ESPN Brasil.

O Mundial ainda não tem data e local para acontecer, mas alguns possíveis adversários já estão definidos: Real Madrid (ESP), campeão europeu; Wydad Casablanca (MAR), vencedor da África; Seattle Sounders (EUA), das Américas do Norte e Central; Auckland City (NZA), dono do título da Oceania.

Vidal entrou em campo aos 25 minutos do segundo tempo, no lugar de Thiago Maia. O chileno sofreu nos últimos dias, com a dúvida se iria entrar em campo, por conta de problemas no tornozelo. Porém, no ‘sacrifício’ pelo sonho da taça, o volante conseguiu jogar na reta final do embate. O jogador levou um cartão amarelo, deu 25 toques na bola e acertou todos os passes tentados (22).

Uma curiosidade marcou a atuação de Vidal na final da Libertadores: o chileno foi muito vaiado pela torcida equatoriana presente na partida. Isso ocorreu por conta da rivalidade entre os dois países na briga por uma vaga na Copa do Mundo. O Equador se classificou nas eliminatórias do Mundial, o Chile tentou recorrer, alegando um atleta irregular no país sede da decisão.