Início Notícias Globo não abrirá mão do Mundial por nada

Globo não abrirá mão do Mundial por nada

Erick Pulgar, Arturo Vidal, João Gomes e Matheuzinho comemorando título da Libertadores 2022 do Flamengo contra o Athletico-PR – Foto: Gilvan de Souza

METRÓPOLES: Por Marcondes Brito

Ao conquistar a Copa Libertadores da América, o Flamengo credenciou-se para disputar o Mundial de Clubes, desta vez com a possibilidade de fazer uma final histórica contra o Real Madrid, campeão da Europa. Já pensou que jogo será esse?

O torneio deve ser sediado na China e acontecerá somente em 2023 por conta da Copa do Mundo, que ocupará o calendário entre novembro e dezembro deste ano. A previsão é que a competição ocorra entre fevereiro e março.

Enquanto as datas não se definem, há uma disputa nos bastidores pelos direitos de transmissão do Mundial. A Globo, desta vez, não medirá esforços para ser a detentora dos direitos. É uma questão de honra para a emissora carioca não deixar passar essa oportunidade.

Recorde-se que a última final do Mundial de Clubes – entre Palmeiras e Chelsea, dia 9 de fevereiro deste ano, em Abu Dhabi – garantiu à Band a maior audiência em 22 anos. Atingiu 25,7 pontos, quase 20 de vantagem em relação à Globo, que no mesmo horário do jogo exibia o ‘Jornal Hoje’ e marcou 6,7 pontos.

Isso certamente deixou traumas na Globo que já determinou aos diretores responsáveis por transmissões esportivas: o Mundial de Clubes é uma prioridade para o grupo. A ordem é não deixar a Band (ou qualquer outro canal) levar vantagem nessa disputa.

Para que se tenha uma ideia do quanto a Globo está levando a sério essa retomada nas transmissões esportivas, em seu próprio perfil, o site esportivo GE anuncia a volta da Libertadores para 2023 com a tag #VemComAMamãe. O clima lá dentro é de comemoração.