Início Notícias Futuro de Dorival no Flamengo passa por negociação salarial

Futuro de Dorival no Flamengo passa por negociação salarial

Dorival Jr e Rodolfo Landim no Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

EXTRA GLOBO: Diogo Dantas

A permanência de Dorival Júnior em 2023 passa por uma negociação financeira simples com o Flamengo. O técnico não tem pretensão de crescer os olhos em um novo contrato após o vencimento do acordo em dezembro, e não vai sentar à mesa pensando em dinheiro, e sim em marcar mais seu nome na história. As especulações sobre a seleção brasileira, nesse momento, não são consideradas.

— Se eu fizer um apanhado, são 13 títulos e cinco vices. Nunca fiz alarde desses números. Sempre fiz trabalhos em equipes que levaram algumas delas a conquistas até de Libertadores, saí em momentos com elas próximas de grandes conquistas. Nunca me preocupei em ser lembrado. Sabia que seria lembrado, que voltaria ao Flamengo, sem falar de ninguém, sem falar nada, agradecendo ao clube a oportunidade — afirmou Dorival após o título da Libertadores, rechaçando a ideia de seleção.

— Tenho algumas conquistas importantes na minha vida, e formação de equipes que muitas vezes são mais importantes. Procuro dar resposta á diretoria e ao grupo de jogadores. Seleção é muito cedo para se falar alguma coisa, minha preocupação continuará a ser o Flamengo. Poucos terão a oportunidade de estar no clube como eu tive pela terceira vez, e receber a confiança no trabalho — completou o treinador.

Com a conquista do torneio sul-americano e também da Copa do Brasil em menos de seis meses de trabalho, o treinador de 60 anos enfim alcança o objetivo que buscava nas duas passagens anteriores. Primeiro em 2013, depois em 2018. Na última ocasião, não foi mantido pela atual diretoria que ganhou as eleições, e foi preterido para a contratação de Abel Braga como técnico.

Agora, o clube entende que manter Dorival para seguir com o projeto passa por uma renovação por mais de uma temporada, até o fim de 2024, quando se encerra o segundo mandato do presidente Rodolfo Landim. E, claro, isso também implica em uma valorização.

Dorival é o treinador com o menor salário no Flamengo desde que a atual diretoria assumiu o clube. Dos portugueses Jorge Jesus e Paulo Sousa, passando pelos brasileiros Abel Braga, Rogério Ceni e Renato Gaúcho, o atual treinador chegou em baixa, após voltar a trabalhar pelo Ceará este ano.

Embora a negociação pela renovação se torne concreta ao longo da semana, os dirigentes do Flamengo já falaram sobre o tema.

— Estamos muito felizes com o trabalho dele. Nosso desejo é de renovação com o Dorival. Ele é muito merecedor, a ideia é essa — afirmou o presidente Rodolfo Landim, à ESPN.

A missão caberá ao vice de futebol Marcos Braz e ao diretor Bruno Spindel, que pretendem resolver as pendências de forma tranquila esta semana. Dorival chegou ao Flamengo em junho apenas com o auxiliar Lucas Silvestre e o preparador físico Celso Rezende, que também estiveram com ele antes.