Início Notícias Dirigente do Flamengo defende final única da Libertadores

Dirigente do Flamengo defende final única da Libertadores

Torcedor do Flamengo no alambrado – Foto: Paula Reis

COLUNA DO FLA: Os torcedores do Flamengo têm relatado dificuldades para embarcar rumo a Guayaquil, sede da final da Copa Libertadores 2022, marcada para sábado (29). Desde 2019, a Conmebol implantou a ideia de jogo único na decisão continental, que vem causando muitas críticas dos apaixonados pelo futebol na América do Sul. No Mais Querido, um dirigente se mostrou a favor deste modelo de decisão: o vice-presidente de finanças, Rodrigo Tostes.

— Eu acho o projeto de final única muito bom. Acho que o futebol é entretenimento. Vem uma experiência de fora. As pessoas criticam a infraestrutura de cidades de América do Sul, mas sei o quanto é difícil organizar um evento como esse. Mas, eu particularmente, sou a favor de final única. Isso traz muito valor ao produto. Acho que o Flamengo tem tudo para nos próximos anos a torcida ter a oportunidade de viajar e viver a experiência de final única. Acho que o Flamengo precisa sair do Brasil, no projeto de internacionalização do clube — disse Tostes, para a ESPN.

Das principais reclamações, os torcedores apontaram os elevados preços das passagens aéreas, cancelamento de voos, distância para o Equador, dificuldades relacionadas à rede hoteleira, valor alto dos ingressos e outros pontos. Tanto é que os bilhetes colocados à venda pela Conmebol, para o duelo marcado para o Estádio Isidro Romero Carbo, em Guayaquil, estão longe de esgotar.

Na última parcial divulgada, a torcida do Flamengo ainda não havia conseguido esgotar o setor exclusivo, de pouco mais de 15 mil lugares. Do lado do Athletico-PR, o cenário é ainda pior, com dez vezes menos bilhetes comercializados em comparação ao Mais Querido. O estádio da final tem capacidade para quase 60 mil pessoas. A Conmebol espera, após distribuir ingressos para a população equatoriana, pelo menos 40 mil neste sábado (29).

Esta será a terceira final única de Libertadores disputada pelo Flamengo. Em 2019, vitória épica sobre o River Plate (ARG), em Lima, no Peru. Em 2021, derrota na prorrogação para o Palmeiras, em Montevidéu, no Uruguai. Neste sábado (29), a bola rola no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo a partir das 17h (horário de Brasília), 15h no fuso local, entre o Mais Querido e o Athletico-PR