Início Notícias Djalminha aponta grande ‘diferencial’ do time do Flamengo

Djalminha aponta grande ‘diferencial’ do time do Flamengo

Pedro, Gabigol e Arrascaeta no Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

COLUNA DO FLA: A final da Libertadores tem data e hora marcada: sábado (29), às 17h (horário de Brasília). O Flamengo vai em busca do tri da América em Guayaquil, mas, para isso, precisa derrotar o Athletico-PR na decisão. Dois grandes jogadores da história do Mengão, Djalminha e Sávio contaram, em entrevista à Betfair, o que esperam da finalíssima continental:

— O forte do Flamengo, independentemente de ter um bom conjunto que já joga junto há muito tempo, são os jogadores que realmente fazem a diferença. É uma equipe que tem quatro jogadores que desequilibram e são acima da média. Não é qualquer equipe que tem isso — disse Djalminha, antes de completar:

— As equipes no Brasil não costumam ter quatro jogadores do mais alto nível igual o Flamengo tem. Então, acho que o ponto mais forte do Flamengo é ter Arrascaeta, Pedro, Gabigol e Everton Ribeiro. Acho que o principal diferencial do Flamengo é ter esse ponto central no time — concluiu.

Djalminha ainda fez uma analisou brevemente a final em partida única, em campo neutro.

“Uma final, um jogo só. É difícil. Mas assim, se a gente for comparar time por time, o time do Flamengo é melhor. Então, eu acho que o Flamengo é favorito contra o Athletico-PR”, concluiu o ex-craque.

SÁVIO APOSTA NA BOA FASE DE PEDRO PARA A FINAL
O ex-meia Sávio, por sua vez, se identificou com o momento que Pedro vive, sendo o artilheiro da Libertadores de 2022. O ex-Fla comentou sobre a história similar que ele passou na Libertadores de 1997, quando marcou um hat-trick contra o Vélez Sarsfield, na Argentina, pelo Flamengo:

— Foi um jogo especial porque foi fora de casa lá em Buenos Aires. Foi um 3 a 0 e eu fiz o hat-trick em um jogo fantástico em que tudo deu certo. Um jogo difícil porque era ainda em 1997 e era um Vélez com muitos jogadores campeões do mundo em 94/95. Era um grande time. Então, chegar lá e fazer um hat-trick entra pra história — lembrou Sávio.

De olho na final, Sávio acredita que Pedro poderá fazer a diferença em Guayaquil. O motivo para a crença do ex-meia é, justamente, o bom momento do atacante rubro-negro:

— Primeiro, eu, como ex-atleta e torcedor do Flamengo, espero sempre algo diferente. O Pedro é um jogador diferenciado realmente e de uma parte técnica muito legal. A gente que tá fora de campo vê. E ele tá fazendo uma temporada muito legal, muito regular. Então seria fantástico ele terminar essa Libertadores e tudo que vem fazendo nessa competição de uma forma positiva, com gols e título. Então para sentenciar realmente a gente sempre espera, como rubro-negro torcedor, algo diferente do Pedro — analisou Sávio.

Djalminha e Sávio atuaram juntos por um ano no Flamengo, nos anos 90. Djalminha é Cria das divisões de base do Flamengo, fez parte do elenco vencedor da Copa do Brasil de 1990 e do Brasileirão de 1992. Já Sávio, por sua vez, era um meia habilidoso de uma geração mais nova que a de Djalminha, e chegou ao profissional em 1992 para conquistar o seu primeiro título. Sávio também conquistou, em duas passagens pelo Rubro-Negro, o Cariocão de 1996 e a Copa do Brasil em 2006.