Início Notícias Zinho detona decisão de Dorival para duelo contra o Santos

Zinho detona decisão de Dorival para duelo contra o Santos

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo entra em campo nesta terça-feira, às 21h45, no Maracanã. O duelo contra o Santos será o último teste antes da final da Libertadores e diante de mais de 30 mil Rubro-Negros. Para o Mengão, a partida não tem muita importância. Por isso, Zinho criticou a decisão de Dorival Júnior de escalar alguns titulares e correr o risco de perder alguém lesionado.

“Eu acho desnecessário, muito desnecessário (jogarem os titulares) para ambas as equipes. A logística do Flamengo não vejo como boa. Tudo bem, jogador quer jogar, Maracanã lotado, se despedir do público. Mas tem que lembrar que perdeu a final contra o Palmeiras pela parte física, jogadores não muito bem fisicamente e muitos se recuperando. E o Palmeiras atropelou fisicamente. Tecnicamente foi até parelho”, disse durante o ESPN FC.

“Mas foi nítido ver que o Palmeiras era mais inteiro. E na Copa do Brasil, por pouco não perde por essa parte física. Thiago Maia machuca, Vidal sai cansado, Arrascaeta sentiu o final do jogo, alguns jogadores desgastados, Corinthians cresceu no segundo tempo, teve muito mais volume de jogo, também pela parte física”, completou.

A decisão de Dorival Júnior foi tomada depois de um pedido dos atletas. De acordo com o treinador, alguns jogadores pediram para jogar porque disseram que não gostariam de ficar 10 dias sem atuar para não perderem o ritmo. Para Zinho, existe outras alternativas para manter o elenco no ritmo.

“Claro que não (atrapalha ficar sem jogar). Há uma reclamação no Brasil, dos treinadores, principalmente, que tem muito jogo, não dá tempo de recuperar, de treinar, é desumano. E agora a gente está em um final de temporada, Flamengo já é campeão da Copa do Brasil, os caras já se conhecem. Está na hora de colocar a perna para cima, se recuperar. Ajustes, fazer as preleções, mostrar os vídeos do Athletico-PR”, afirmou

“Quer jogar? Coloca qualquer time do Rio de Janeiro, faz um coletivo no Ninho do Urubu. Não vai deixar de ser um jogo. Mas sem público, sem concentração, sem desgaste de ter que ganhar os três pontos de qualquer jeito. O que vai beneficiar jogar contra o Santos antes de pegar o Athletico-PR? Em nada. Eu não vejo motivo para falar. ‘Ah, os caras não querem ficar sem jogar 10 dias’. Que bom que tem 10 dias para se recuperar”, acrescentou.

“Quem tinha uma dorzinha, agora é a hora de recuperar, fazer um tratamento mais intensificado, preparador dar um ajuste na parte muscular. Vai preocupar em concentração, entrar em jogo dificílimo contra o Santos? Esses jogadores vão entrar 100% nas jogadas? Esses caras emocionalmente estão mexidos com a decisão. A tua mente fala com o teu corpo. A possibilidade de contusão é muito maior quando está com o emocional mexido”, finalizou.

Fonte: Diário do Fla