Início Notícias “Éverton Ribeiro, do Flamengo, é muito subestimado”

“Éverton Ribeiro, do Flamengo, é muito subestimado”

Everton Ribeiro comemorando gol em Flamengo x Corinthians – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

MUNDO RUBRO-NEGRO: Por André Antunes

Um dos jogadores mais vitoriosos em atividade no futebol brasileiro, Everton Ribeiro foi fundamental em mais uma conquista do Flamengo. Muitas vezes subestimado por torcedores e com um papel mais “silencioso”, o craque foi exaltado pelo jornalista Arnaldo Ribeiro no programa “Posse de Bola”, que não poupou elogios a quem ele chamou de “melhor jogador do time”.

Arnaldo analisou a função de Everton Ribeiro no time do Flamengo e elegeu o camisa 7 como o craque da Copa do Brasil:

“Éverton Ribeiro é o jogador mais subestimado do país. O que esse sujeito joga é uma enormidade, é um jogador que viabiliza o coletivo. Então ele é o patinho feio do quarteto, mas é o cara que levou o Cruzeiro ao bicampeonato brasileiro em 13 e 14, ele dita o ritmo, ele defende, arma, chega para fazer gol. E também pegou a bola debaixo do braço e bateu o pênalti na desvantagem. Esse é o jogador do campeonato, não é o Arrascaeta. Contra o Corinthians ele jogou pelos quatro”.

Arnaldo também falou sobre Everton Ribeiro ser o verdadeiro capitão do time, e que apesar de não ser midiático, é um jogador que qualquer time sonharia em ter:

“O Flamengo tem um monte de capitães né, o Diego Alves fica no quarto arbitro, o Diego levanta o troféu, mas o capitão do flamengo é um jogador sem marketing, sem alarde, e é o melhor do time. É quem viabiliza quartetos. Everton Ribeiro, é um gigante, um colosso. A melhor coisa no mundo é ter um Everton Ribeiro no seu time”.

Presente na última convocação do técnico Tite, Everton Ribeiro vive a expectativa de disputar a Copa do Mundo no Catar. Vivendo ótima fase e sendo um dos principais jogadores do Flamengo, Arnaldo Ribeiro acredita que o camisa 7 será convocado por ter características únicas.

“Ribeiro é um colosso, por isso que vai para a Copa do Mundo. O Brasil não tem um jogador como ele nem jogando na Europa, ele é diferente. Pena que esta na parte final da carreira. mas ainda tem gás para noventa minutos, o Arrascaeta não tem, está com problemas físicos, o Vidal não preciso nem falar, e até mesmo os caras da frente tem que trocar um ou outro. o Everton Ribeiro foi até o final”.