Início Notícias Dorival projeta time misto do Flamengo contra o Santos

Dorival projeta time misto do Flamengo contra o Santos

Gabigol durante Flamengo x Santos – Foto: Alexandre Vidal

GLOBO ESPORTE: Por Fred Gomes

Os reservas do Flamengo, com reforço de João Gomes, cumpriram a missão e venceram o América-MG por 2 a 1, neste sábado, em Belo Horizonte. Depois da partida, o técnico Dorival Júnior elogiou o time e explicou qual seu planejamento para tentar chegar na final da Libertadores, dia 29, com os atletas em boa condição.

O treinador avisou que pretende colocar “quatro ou cinco titulares” na partida contra o Santos, terça, no Maracanã. O goleiro Santos será ser um deles. No dia seguinte a delegação viaja para Guayaquil, no Equador. Dorival também explicou o revezamento com os goleiros.

– A intenção é um revezamento. O Hugo iniciou, o Diego Alves logo na sequência vai ter a sua oportunidade também. Ainda não temos uma definição, mas o Diego vai ter, com certeza. É um profissional que será sempre respeitado aqui dentro, e ele vem trabalhando com muita dedicação, vem participando ativamente de cada rodada, cada partida, e tem sido muito importante para a gente. Talvez no jogo seguinte o Santos retorne, e na partida seguinte ele atue, naturalmente, na final da Libertadores. O Diego, a partir de então, comece a alternar com o Hugo. Isso é uma previsão, vamos confirmar. Alguns jogadores que jogaram na quarta estarão em campo na terça. Provavelmente iniciaremos com quatro ou cinco jogadores do grupo que jogou na quarta-feira, até porque, em uma consulta a eles, chegamos à conclusão de que eles não gostariam de ficar 10 dias de uma partida para outra. Mesclaremos para que todos atuem pelo menos 45 minutos – disse o treinador.

Dorival contou que na final da Copa do Brasil quatro jogadores tiveram problemas físicos: Pedro, Thiago Maia, Vidal e Arrascaeta.

– Até para reforçar o que foi falado após a partida contra o Corinthians: tínhamos quatro jogadores que eram problema, e os caras foram muito profissionais, homens. Uma dedicação completa para terem entrado em campo. Se vocês tivessem visto a perna do Vidal, comprovariam o que estou falando. O Thiago Maia com um inchaço no joelho, o Arrasca com um problema há praticamente dois meses, complicando muito o dia a dia do atleta e o processo de recuperação, e o Pedro, que também tinha um incômodo. Estávamos com quatro jogadores clinicamente muito abaixo das melhores condições.

– Foi um complicador, porque não tínhamos opções para reforçar um setor que era vital naquele instante. Acredito que três jogadores estarão totalmente recuperados, esperamos inclusive que possam estar, mais tardar, completamente integrados na terça-feira e buscando os trabalhos complementares e finalizarão a preparação para o jogo de sábado. Estou na situação de saber com quem contar para o jogo contra o Santos, provavelmente repitamos aqui a equipe que atuou com alguns jogadores que, de repente, estejam em melhores condições. Teremos uma equipe competitiva, como vem sendo, buscando a maioria dos pontos e lutando pela melhor colocação possível.

Outras respostas de Dorival:

Garotada dá conta do recado novamente
– Tudo é questão de tempo. Você vai conhecendo o grupo, os garotos da base que estão sendo muito bem preparados há alguns anos dentro do clube, e com isso você vai realmente ampliando, porque alguns estão começando uma oportunidade. É natural que as duas equipes venham dando respostas muito positivas, e não viemos tendo lesões, exceção que tivemos na última partida, os incômodos, mas não temos lesões que tenham afastado profissionais, o que fica mais difícil, é um fato, mas em todas as partidas temos a partida de darmos uma condição melhor para esses garotos. E cada um vem oferecendo dentro do seu perfil o seu melhor, vai dando resposta, mostrando algo um pouco diferente. Acho que esse é o objetivo, é com esse intuito que estamos fazendo com que o trabalho gire em torno de tudo aquilo que estamos fazendo no clube, e eu fico feliz, porque é prazeroso ver um garoto como o Matheus, de 16 anos, tendo uma oportunidade. É uma resposta de tudo que vem sendo desenvolvido dentro do clube, todos estão de parabéns pelo que tem acontecido.

Evolução de Cebolinha
– Até o final do ano teremos o melhor do Cebolinha. Ele vem evoluindo, é nítido isso acontecendo, em força, explosão, em chegada, finta, prendendo bola, segurando, dando tempo para que nossa equipe aproxime e respire. Enfim, é um jogador que vem voltando a ter as mesmas condições mostradas no Grêmio.

Desgaste emocional
– O maior desgaste que temos não é só o físico, mas o emocional. Você se prepara para uma decisão e vai com o emocional no limite. Quando tudo acontece, é normal que você relaxe de tal maneira que seria difícil conseguir ter um time com poder de competição que tivemos hoje em campo, dois ou três dias depois (da decisão). Por isso a opção que fizemos, não vem sendo errada, fizemos pontos importante com essa equipes, eles estão dando resposta, ficam ao mesmo tempo para serem decisivos nos momentos em que entrem na outra equipe. Acho que esse é o espírito, esse é objetivo, e a resposta tem sido muito positiva.

Decisão do árbitro de não anular o gol do América
– Foi a interpretação dele, ele já saiu da área com o gol validado, dificilmente ele mudaria aquilo que ele fez. Ele teve convicção na jogada. Volto a lembrar, no outro dia foi reclamado um pênalti nas mesmas condições do Leo dentro da Arena. São jogadas muito próximas, muito iguais, então é para vocês verem que, de repente, existiu uma má vontade com o Flamengo naquele instante, e colocaram uma pressão muito grande no Wilton (Pereira Sampaio) para que ele apitasse o jogo decisivo, justamente em uma jogada em que sofremos na mesma condição. Ah, é por que ganhamos a partida? Não, no intervalo ninguém falou nada, ninguém foi abordar a arbitragem. É para vocês verem dos dois lados, tanto a favor quanto contra.