Início Notícias ‘Deu vontade de ir banheiro dar uma barrigada’, brinca Rodinei sobre a...

‘Deu vontade de ir banheiro dar uma barrigada’, brinca Rodinei sobre a tensão antes de bater o pênalti que deu o título para o Flamengo

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Pouquíssimos torcedores apontavam que Rodinei seria o herói da noite Rubro-Negro. Não por não merecer ou não ter capacidade para tal, mas os primeiros nomes citados pelos torcedores são sempre de Arrascaeta, Gabigol e Pedro. Porém, A decisão da Copa do Brasil reservava um grande final para o lateral-direito.

Rodinei ficou incumbido de bater o pênalti decisivo e não amarelou. Depois, em entrevista declarou que teve vontade de ir ao banheiro momentos antes da batida. A batida firme e com categoria levou todos os Rubro-Negros ao êxtase.

“Entrar no vestiário e ir para o banheiro dar uma barrigada (risos), porque o caminho para chegar até o pênalti, com o Cássio no gol, não é fácil. Eu estava focado, treinei dois meses, muito concentrado, sabia que uma hora poderia precisar. Com toda qualidade que a gente tem acabamos tomando um gol que nem sei como tomamos. Muito feliz de fazer o gol do título para a alegria da nação. Estou aqui há seis anos e 10 meses e ainda não vivi isso, jogar uma final e ser um dos protagonistas”, disse Rodinei.

O jogador também relembrou os momentos difíceis que viveu no Mais Querido. Foram muitas críticas e vaias. Porém, com muito trabalho e humildade, conseguiu dar a volta por cima de maneira brilhante, colocando seu nome na história do título. Na comemoração, Rodinei correu em direção à Nação Rubro-Negra para comemorar.

“A gente pensa que é fácil essa caminhada até a bola, ainda mais com o Cássio, um dos melhores goleiros do Brasil. Acredito muito no trabalho, o que vivi sete anos nesse clube não foi fácil. Muita desconfiança, muitas críticas, mas soube levar com naturalidade e sabia que só o trabalho mudaria isso. Não é fácil um jogador ficar num clube tanto tempo, hoje foi um dia que o papai do céu reservou pra mim. Nosso time mereceu, um jogo dificílimo, mas a nação merece. Quando fiz o gol não sabia o que fazer, corri pra torcida. Vamos comemorar hoje e amanhã e depois vamos pensar na final da Libertadores”, acrescentou o lateral.

Fonte: Diário do Fla