Início Notícias Final do Flamengo vai marcar estreia da rede 5G no Maracanã

Final do Flamengo vai marcar estreia da rede 5G no Maracanã

Arturo Vidal tirando selfie – Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O GLOBO: Por Bruno Rosa

O Maracanã não vai sediar apenas a final da Copa do Brasil entre Corinthians e Flamengo na noite de hoje. O estádio será o primeiro do país a receber a rede 5G pura em uma partida oficial de futebol. A nova tecnologia é uma parceria entre a TIM e a administração atual do espaço. Serão instaladas 17 antenas que vão permitir que torcedores naveguem em uma internet até cem vezes mais rápida que o 4G atual.

Essa infraestrutura vai permitir a conexão de até 180 mil pessoas, superior a capacidade atual do estádio, de cerca de 70 mil torcedores. Mas nesse primeiro momento apenas os clientes da TIM vão poder navegar na nova rede 5G, explicou Severiano Braga, CEO do Maracanã.

Para navegar na nova rede , que já está disponível em todas as capitais do Brasil, é necessário ter um smartphone capaz de rodar na frequência do 5G puro (chamado de standalone). A expectativa é que 20% de toda a conexão gerada no Maracanã durante a partida já seja na rede 5G, mesmo percentual do Rock in Rio, que aconteceu em setembro no Rio, afirma Alberto Griselli, CEO da TIM.

– No Rock in Rio, foram 25 antenas. No Maracanã serão 17. Todo mundo quer tirar foto, enviar vídeos e interagir. E temos essa exclusividade no Maracanã. Estamos conversando para ter mais serviços envolvendo 5G. Estamos procurando mais oportunidades de colaborar com marcas de esporte – explica Griselli.

A primeira fase do acordo entre TIM e Maracanã vai até meados de novembro. Braga explicou que Flamengo e Fluminense vão participar em conjunto para a renovação da licença do estádio que terá uma duração de 20 anos. A proposta será entregue dia 27 e o resultado deve sair em novembro.

– A chegada da rede 5G no Maracanã traz um avanço tecnológico importante para a infraestrutura do estádio e o coloca definitivamente na mesma prateleira dos maiores do mundo. Sem sombra de dúvidas, agregará muito valor na jornada e na experiência de torcedores – avalia Braga.

Segundo as empresas, as áreas ao redor do estádio também serão atendidas, beneficiando quem está em pontos como UERJ e Mangueira. Aqueles que não têm um smartphone 5G observarão ainda uma melhora no 4G na região, uma vez que parte do tráfego existente hoje será escoado pela infraestrutura recém-instalada.

O CEO da TIM lembra que novos serviços podem ser desenvolvidos com o 5G como o uso de experiências imersivas usando aplicações de realidade aumentada como lances da partida sob diversos ângulos, por exemplo. Além disso, é possível ainda usar a nova rede para serviços corporativos, como a segurança através de câmeras.

-Já estamos em 100% dos bairros do Rio com 5G, além de São Paulo e Curitiba. Esse ano estamos investindo R$ 4,5 bilhões em projetos de infraestrutura – afirma Griselli. – Queremos chegar a 100% dos municípios do Brasil com 4G no primeiro semestre do ano que vem.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações, o 5G responde por 6,2% de todas as antenas instaladas no Brasil. A TIM já tem 3.097 unidades, seguida da Claro, com 1.665, e da Vivo, com 1.587 mil antenas.