Início Notícias Flamengo espera bater seu recorde de bilheteria na história

Flamengo espera bater seu recorde de bilheteria na história

Torcida do Flamengo no Maracanã – Foto: Gilvan de Souza

LANCE: Matheus Dantas

O Flamengo recebe o Corinthians nesta quarta, na decisão da Copa do Brasil, e a expectativa de recorde no Maracanã existe. Com os ingressos esgotados, o clube trabalha com a possibilidade de renda inédita de bilheteria no estádio, superando a casa dos R$ 10 milhões.

O recorde é justamente em jogo ‘idêntico’ ao desta quarta: a segunda partida da final Copa do Brasil de 2013, contra o Athletico. Na ocasião, o Flamengo venceu por 2 a 0 e conquistou o título diante de 57.991 pagantes (68.857 presentes) e renda de R$ 9.733.785,00.

Em 2013, na final da Copa do Brasil contra o Athletico, os ingressos para o jogo no Maracanã variavam entre R$ 250 e R$ 800. Para a decisão de 2022, as entradas foram vendidas entre R$ 280 e R$ 2800.

No futebol brasileiro, a maior bilheteria já registrada em jogos entre clubes foi na decisão da Libertadores de 2013, entre Atlético-MG e Olímpia (PAR): R$ 14.176.000,00 com 56.557 pagantes no Mineirão.

Em termos de bilheteria, a maior receita obtida pelo Flamengo em 2022 foi na semifinal da Libertadores, contra o Vélez Sarsfield: R$ 5.522.336,00. O público foi de 61.519 pagantes e 66.635 presentes.

O RECORDE DE PÚBLICO NO ‘NOVO MARACANÃ’
Dono da melhor média de público do futebol brasileiro, o Flamengo atingiu novo público recorde contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro: foram 69.997 presentes (64.816 pagantes) no Maracanã.

O jogo, por decisão do STJD, não teve a presença da torcida visitante liberada, “abrindo espaço” para os rubro-negros nas arquibancadas.

Em jogos de clubes, este é o atual recorde do estádio após as reformas concluídas em 2013, para a Copa do Mundo de 2014.

Por questões de segurança, em partidas com a presença de torcida visitante, a Polícia isola parte da arquibancada sul, o que diminui a chance de quebra de recorde. De qualquer forma, a expectativa é por um público superior aos 65 mil, sendo cerca de 3.800 corintianos.