Início Notícias Flamengo critica pressão do Corinthians nos bastidores da final

Flamengo critica pressão do Corinthians nos bastidores da final

Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

O Flamengo venceu o Atlético-MG na noite deste sábado, por 1×0, mas o assunto mais abordado por jornalistas foi em relação à final da Copa do Brasil. Mais precisamente, sobre a arbitragem. No início, o dirigente foi questionado sobre o adiamento da partida entre Goiás x Corinthians, que estava marcada para este sábado (15).

“O que aconteceu hoje é ruim pro futebol brasileiro, nem na várzea acontece isso. Lá, com quatro, cinco horas antes, você sabe se vai ter o jogo. Mas numa liga grande e importante como a nossa você não saber se vai ter jogo por determinação do STJD é muito ruim pro campeonato e pra todos os envolvidos, ainda mais com um Corinthians. Não digo que o Flamengo foi prejudicado, mas há os outros times que estão disputando G4, o Corinthians vai jogar depois, completo. Mas, mais uma vez, nem na várzea acontece isso”, disse.

Depois, iniciou as críticas às declarações do presidente do Corinthians e de parte da imprensa, além de ofício enviado pelo clube alvinegro à CBF reivindicando um pênalti na primeira partida da final.

“A pressão que o Corinthians faz não é em cima do Flamengo. É em cima dos órgãos da competição. Não tem nenhum tipo de problema entre as diretorias. É uma situação pontual, mas que não deixa de ser grave pela importância do jogo. Não tem nenhuma criança aqui, estamos disputando um título nacional que envolve premiação. E há uma preocupação com uma arbitragem que vem pra cá altamente pressionado, com medo. Mas é o que eu falei, eu confio na CBF e muito mais no presidente de arbitragem que fez um excelente trabalho na Conmebol e que está aqui há pouco tempo, desenvolvendo um trabalho correto, sério. E tenho certeza que com o tempo será muito acima da média na América Latina “, declarou.

Por fim, Marcos Braz proferiu palavras mais contundentes, mas dizendo confiar que a arbitragem escalada para o jogo no Maracanã não se deixará ser influenciada pelo extra-campo.

“Na marra, fora do campo, a gente não vai perder isso. Pode acontecer dentro de campo, porque ali é futebol. Agora, o Flamengo está muito tranquilo, a gente confia no presidente da CBF, da arbitragem aqui no Brasil. Posso estar queimando minha língua aqui, mas não tenho medo de falar. O que não pode acontecer é essa pressão extra-campo que estão querendo fazer botando pressão no trio de arbitragem. Mas eu acho que é um trio que não vai ter medo, que não é frouxo, que vai pra Copa do Mundo. Então, eu estou muito tranquilo. O Flamengo perde, ganha e empate dentro de campo. Mas na marra, não”, disse.