Início Notícias “É a única muleta que sobrou”; Mauro Cezar dispara contra atuação do...

“É a única muleta que sobrou”; Mauro Cezar dispara contra atuação do Corinthians e leva torcida do Flamengo à loucura com alfinetada


O jornalista opinou que o lado do Alvinegro está usando esse lance polêmico na final para se proteger da má atuação 

Flamengo e Corinthians empataram sem gols pela partida de ida da final da Copa do Brasil. Com esse resultado, a decisão fica para a próxima quarta-feira (19).  O jogo ficou marcado pela reclamação de um possível pênalti pedido pelo Timão. Para o jornalista Mauro Cezar, o Clube está usando isso para abafar a má atuação no confronto contra o Fla

“A gente imaginava que o Corinthians, jogando em casa e com recorde de torcida, jogasse mais. Infelizmente, o time fez uma partida muito pálida, tímida. Se analisarmos as chances corintianas, todas foram chutes de média distância com Renato Augusto ou no erro grave do Léo Pereira. Qual foi a defesa difícil do Santos? Não teve”, analisou Mauro. 



“Se você fizer uma retrospectiva, vai ver que contra o Boca Juniors foi a mesma coisa. Eu esperava muito mais dos jogadores corintianos. O que o Róger Guedes fez ontem? Foi uma postura muito conservadora. Isso está sendo ofuscado pela ‘cortina de fumaça’, que é a reclamação de pênalti. Esperava uma equipe mais ofensiva”, continuou o jornalista. 



Mauro Cezar ainda apontou que o São Paulo conseguiu atacar o Flamengo e oferecer certa dificuldade. “Por exemplo, o São Paulo perdeu de 3 a 1 para o Flamengo, mas fez a equipe carioca sofrer, com o goleiro Santos trabalhando muito. Ontem, o Flamengo controlou o jogo como quis, tirando a velocidade do jogo. O Cássio trabalhou muito mais que o Santos. Foi uma atuação muito tímida. Tanto que estão falando deste pênalti, que, na minha opinião, não houve. É a única muleta que sobrou para tentar fazer uma ‘cortina de fumaça’”



O comentarista encerrou sua fala cornetando dois titulares badalados do Alvinegro do Parque São Jorge que não jogaram bem na partida de ida da final. “Róger Guedes e Renato Augusto, inclusive, saíram bravos porque não conseguiram jogar nada. O Corinthians não passou nem perto de ganhar de 1 a 0”.  

Fonte: Bolavip