Início Notícias Ex-árbitros dizem que não houve pênalti em Corinthians x Fla

Ex-árbitros dizem que não houve pênalti em Corinthians x Fla

Foto: Divulgação

ESPORTUDO: Filipe Guedes

O primeiro jogo da final da Copa do Brasil 2022 ficou marcado por uma polêmica de arbitragem ao final da partida. Aos 36 minutos da segunda etapa, em bola cruzada na área, a bola bateu no braço do zagueiro Léo Pereira, do Flamengo, e fez jogadores e torcedores do Corinthians pressionarem a arbitragem por um pênalti. No entanto, Bráulio da Silva Machado não assinalou e o VAR também não recomendou revisão. Sendo assim, a partida prosseguiu normalmente.

Ao fim do jogo, com empate por 0 a 0, os fãs do Timão dispararam contra arbitragem. O Presidente do clube, Duílio Monteiro Alves, citou o lance como “erro gravíssimo”. Vítor Pereira falou em “30 milhões de corintianos lesados” pela arbitragem. Mas o que disseram os especialistas sobre o tema a respeito da polêmica no primeiro jogo da final da Copa do Brasil?

Sálvio Spínola: não foi pênalti
Um dos comentaristas da Central do Apito da Globo, Sálvio Spínola concordou com a não marcação do pênalti para o Corinthians no jogo diante do Flamengo. Para ele, o movimento de Léo Pereira não caracteriza infração.

“Para mim, o Léo está num movimento natural. Ele faz o movimento para recolher o braço e não uma ação de bloqueio. Está com o braço baixo e movimento natural”, analisou o ex-árbitro na transmissão da televisão aberta.

Sandro Meira Ricci: foi pênalti
Companheiro de emissora de Sálvio, Sandro Meira Ricci foi o comentarista de arbitragem da transmissão da final no SporTV. Ele discordou da não-marcação do árbitro Bráulio da Silva Machado e da postura de Rodrigo D’Alonso Ferreira, no VAR, em não recomendar a revisão.

“O braço está afastado do corpo. Não é, obviamente uma mão intencional, mas o braço está afastado do corpo. Com a ampliação do espaço, (a bola) acaba batendo no braço. Para mim, foi pênalti”, opinou ao vivo o ex-juiz do quadro da FIFA.

Carlos Eugênio Simon: não foi pênalti
Figura muito conhecida do futebol e da televisão brasileira, Carlos Eugênio Simon foi mais um que aprovou a marcação de campo. O especialista em arbitragem dos canais Disney usou argumentação semelhante à de Sálvio Spínola.

“Decisão correta do árbitro Bráulio. A bola resvala na mão do Léo Pereira, com movimento natural. Ele tenta tirar o braço, e o braço estava próximo ao corpo. Portanto, nada a marcar. Decisão correta, jogo que segue”, disse o veterano.

Renata Ruel: não foi pênalti
Integrante do quadro de especialistas nas regras do futebol da ESPN, Renata Ruel também não verificou infração no lance polêmico. Em seu Twitter, ela opinou que o ponto-chave da polêmica de pênalti do jogo entre Corinthians e Flamengo está na falta de critérios da arbitragem brasileira que já assinalou penalidades nesse estilo, mesmo incorretamente.

“A bola vem rapidamente, de forma até inesperada, o braço está em posição natural para a jogada, tanto que quando a bola bate nele o braço vai para trás, não tem uma ação de bloqueio, nada a marcar, não vejo pênalti”, afirmou Renata.

Leonardo Gaciba: não foi pênalti
Recém-integrado ao elenco dos canais Disney, Leonardo Gaciba deu parecer favorável à postura da equipe e arbitragem da partida. Ele considera que o comportamento de Yuri Alberto gerou um “fator surpresa” na jogada.

“Não vejo infração pois o defensor está em ação de disputa com o adversário e não de bloqueio. O braço está em posição natural para o jogo e, além disso, ao abaixar-se o atacante cria um fator surpresa”, afirmou o ex-presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.