Início Notícias Renato Augusto revela mágoa com Flamengo por recusas

Renato Augusto revela mágoa com Flamengo por recusas

Renato Augusto – Foto: Divulgação

ESPN: João Felippe França, Vinicius Ribeiro, Thiago D’Amaral e Yasmin Torres

O Corinthians entra em campo nesta quarta-feira (12), às 21h45, na Neo Química Arena, para o primeiro jogo da grande final da Copa do Brasil contra o Flamengo.

E para um jogador, em especial, o duelo terá um gostinho diferente. Hoje ídolo do Timão, Renato Augusto está de volta à uma decisão do torneio dezesseis anos depois de ser campeão pelo Fla.

O destino, no entanto, poderia ter sido outro… Isso porque o clube rubro-negro não quis repatriá-lo em diversas oportunidades.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, Renato revelou que teve algumas chances de retornar ao Flamengo. Mas acabou rejeitado em todas elas.

A primeira recusa aconteceu no fim de 2012, quando o jogador atuava no Bayer Leverkusen e tentava voltar ao Brasil. Depois recebeu mais um ”não”, desta vez em 2014, quando estava ”encostado” no Corinthians.

”Quando eu vim para o Corinthians pela primeira vez em 2013, na época teve uma troca de presidência, não lembro direito, acabou não acontecendo e apareceu o Corinthians. Então eu optei pelo Corinthians. Em 2014 começou um assunto de que eu poderia sair emprestado para o Botafogo e eu falei: ‘Não. Se for para sair emprestado, eu prefiro ir para o Flamengo’. Eu bati no Flamengo e eles não quiseram. Foi uma opção deles”, disse o camisa 8.

Renato voltou ao Corinthians em julho de 2021, após uma longa passagem pelo futebol chinês. Ele ficou livre no mercado após chegar ao fim de contrato com o Beijing Gouan. Segundo o meia, o Flamengo não demonstrou interesse, ao contrário da equipe paulista.

”Dessa última vez agora eu estava livre, o Flamengo não demonstrou interesse e o Corinthians demonstrou. Eu conversei com o Duilio e automaticamente já estava apalavrado com o Corinthians”, contou o jogador.

Renato foi formado nas categorias da Flamengo e participou do bicampeonato da Copa do Brasil de 2006, quando tinha apenas 18 anos. Com a camisa do Fla, disputou 52 partidas, anotou quatro gols e deu cinco assistências.

Hoje, aos 34 anos, o meia é ídolo do Corinthians e já empilhou títulos pelo clube. Em sua primeira passagem pelo Parque São Jorge, o meia faturou três taças: Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana, em 2013, e o Brasileirão, em 2015. Agora, busca seu quarto troféu para escrever mais um capítulo na história do clube.

”É uma final, independentemente contra quem seja. Se você está com a camisa do Corinthians é uma responsabilidade muito grande. Tem que estar com a cabeça totalmente voltada para o Corinthians e para botar o nome na história do clube”, afirmou o meia.