Início Notícias VP do Flamengo, Marcos Braz perde eleição para Deputado

VP do Flamengo, Marcos Braz perde eleição para Deputado

Vereador Marcos Braz – Foto: Divulgação

COLUNA DO FLA: O dia 02 de outubro foi de votação em todo o território nacional. Além do cargo de presidente do país, também estiveram em disputa os de senadores, governadores e deputados. No Rio de Janeiro, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, se candidatou para Deputado Federal, no entanto, não conseguiu ficar entre os escolhidos. Ao todo, ele recebeu 38.566 votos. Desta forma, o cartola seguirá o mandato como vereador na cidade do Rio de Janeiro.

Marcos Braz foi um dos vereadores mais votados das eleições de 2020, com 40,934 votos. O mandato do dirigente rubro-negro começou em janeiro de 2021, com duração de quatro anos, ou seja, o cartola ainda tem pouco mais de um ano de encargo como parlamentar Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ). No entanto, apesar do sucesso no pleito anterior, desta vez o vice-presidente de futebol do Flamengo não conseguiu ser eleito.

Por conta do cargo público e a candidatura para as eleições deste ano, Marcos Braz recebeu críticas de parte da torcida do Flamengo. Isso porque, muitos rubro-negros não concordam com o fato de o vice-presidente de futebol do Mais Querido conciliar o posto no clube com a função de vereador e a campanha para o pleito deste ano. Para os flamenguistas, não tem como o dirigente se concentrar 100% no que o Fla precisa, nem o Rio de Janeiro.

Recentemente, em entrevista ao PODFLA, Podcast do Coluna do Fla, Braz abriu o jogo sobre as críticas que sofre por ‘acumular’ funções. O dirigente disse não concordar com as cobranças e revelou que outros vice-presidentes também têm outras atribuições. Além disso, o cartola relembrou que o ex-presidente do Flamengo, Márcio Braga, por exemplo, foi deputado.

Quem também concorreu às eleições deste ano foi Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo pelos triênios de 2013-2015 e 2016-2018. Diferentemente de Marcos Braz, o ex-mandatário rubro-negro conseguiu ser eleito Deputado Federal pelo Rio de Janeiro e irá representar o estado em Brasília pelos próximos quatro anos.