Início Notícias Meia Oscar não banca sua titularidade no Flamengo

Meia Oscar não banca sua titularidade no Flamengo

Oscar no Shanghai Port – Foto: Divulgação

COLUNA DO FLA: Oscar ainda não tirou o Flamengo da cabeça. Nesta sexta-feira (30), o meia falou sobre a negociação com o Mais Querido, ocorrida recentemente. Depois de se acertar verbalmente com o Rubro-Negro em agosto, o jogador não conseguiu a liberação do Shanghai Port (CHN), onde tem contrato por mais dois anos. Apesar de ser consagrado, de Copa do Mundo, o atleta afirmou que, caso chegasse ao Ninho do Urubu, não teria a titularidade garantida no grupo de Dorival Júnior.

— É difícil falar isso (sobre titularidade). Os meninos estão jogando superbem. A minha posição é a do melhor quarteto do futebol brasileiro. Eu posso jogar de meia, ponta, volante, mas o time já está encaixado. A gente tenta, tem espaço pra todo mundo. Quem é bom joga. Aí ficaria com o Dorival (Júnior) ter que acertar. Tive um carinho enorme da torcida do Flamengo e hoje eu sou parte do time, todos os flamenguistas me dizem ‘em janeiro você está aí, né’ —, disse Oscar, em entrevista ao canal Desimpedidos, no Youtube.

Apesar de não ter concluído o negócio no mês de agosto, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, garantiu que a contratação de Oscar pode ocorrer no futuro. Em entrevista ao PODFLA, no Youtube do Coluna do Fla, o dirigente afirmou que o meia está no radar do clube para a próxima janela de transferências.

— O nome do Oscar estará nessa pauta até quando for o retorno dele oficial para China. Deixar claro que ele tem dois anos de contrato, deixar claro que renovaram há pouco tempo. É dificílimo, é um jogador adaptado. Os chineses têm dificuldade enorme com os brasileiros e não foi o caso dele, que está desde 2017 —, falou Braz na quinta-feira (29), em entrevista exclusiva no PODFLA.



Oscar está liberado para ficar no Brasil até o fim do ano, para resolver questões pessoais. Mas o Shanghai Port não aceitou emprestar o jogador ao Flamengo, com receio de que o meia não quisesse mais voltar para a China. Ao fim das conversas com o Rubro-Negro, o atleta chegou a emitir um comunicado agradecendo o carinho da Nação Rubro-Negra.