Início Notícias Cidade da decisão da Libertadores vive onda de violência

Cidade da decisão da Libertadores vive onda de violência

Estádio-Monumental-Guayaquil
(Foto: Reprodução)

No dia 29 de outubro, Flamengo e Athletico-PR vão decidir no Estádio Monumental de Guayaquil, a Libertadores 2022. Os rubro-negros duelam pela conquista do título e se tornar o melhor da América.

Inicialmente, o estádio não atendeu uma série de exigências feitas pela Conmebol e no período alguns rumores surgiram que a decisão poderia ser em outro país. Mas após uma conversa das autoridades equatorianas com a entidade de futebol, o local foi mantido, mas nos últimos dias a situação vivida no país assustam.

De acordo com o jornal ‘O Lance’, Guayaquil vive um momento de insegurança. A cidade vem vivendo uma onda de muita violência, principalmente pelo narcotráfico do país. Isso levou o Governo do Equador decretar estado de exceção até o dia 14 de outubro.

O jornalista Luigi Marchelle, da TV Ecuavisa, falou com ‘O Lance’ sobre o momento que o país está vivendo. O equatoriano afirmou que as autoridades decretaram estado de exceção na tentativa de diminuir os crimes.

“Há uma crescente onda de insegurança em diferentes áreas, incluindo roubos, extorsões e assassinatos. Lamentavelmente, há vítimas colaterais, incluindo crianças. Nos últimos meses, houve um aumento de atentados com explosivos. Tudo levou as autoridades a decretarem o estado de exceção, buscando minimizar os crimes”, disse o jornalista.

Conmebol, Governo do Equador e as forças policiais seguem empenhadas em realizar a decisão da Libertadores em Guayaquil. Por isso, não estão medindo esforços para que nada atrapalhe nos planos.


Fonte: Diário do Fla