Início Notícias Para Eduardo Bandeira, estádio do Flamengo é promessa

Para Eduardo Bandeira, estádio do Flamengo é promessa

Eduardo Bandeira de Mello com placa do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

COLUNA DO FLA: O tema ‘novo estádio do Flamengo’ está em alta há alguns meses. Os torcedores do Mais Querido estão empolgados, na expectativa para que a casa o Rubro-Negro saia do papel. Para o ex-presidente do clube Eduardo Bandeira de Mello, porém, o assunto pode ser ‘conversa fiada’ e teria finalidade política, para as eleições programadas para o dia 02 de outubro.

— Faltam alguns dias pra eleição, daqui uns dias a gente pode saber o que é promessa pra valer e o que é conversa fiada, o que é carruagem que vai virar abóbora. Então, a partir do dia 02 de outubro, a gente vai ter uma ideia mais clara do que efetivamente pode ser concedido ao Flamengo. E a partir daí, sim, trabalhar em algo bem estruturado. Porque isso não é algo que se resolve em 15 dias, dois meses. Planejar um estádio pra 100 mil pessoas é uma tarefa de extrema responsabilidade, disse Bandeira, em entrevista ao ‘Canal do Benja’.

Para o presidente do Flamengo de 2013 a 2018, o clube não pode abandonar o Maracanã e precisa entrar no processo de licitação do Templo Sagrado. Por conta dos anos que serão necessários para a construção da nova casa do Mengão, há a necessidade de arrumar um local para mandar as partidas até lá, na visão do ex-dirigente.

— No momento, eu diria que não tem nada garantido (sobre a construção do estádio). Tem decisões importantes vindo da Caixa Econômica, decisões importantes vindo da prefeitura e o próprio Flamengo. Para colocar esse projeto no papel, não pode ser algo trivial. E mesmo saindo do projeto o estádio, o Flamengo vai ter que entrar no processo de licitação do Maracanã, até porque pra construir um estádio leva um tempo razoável, acrescentou o ex-mandatário rubro-negro.

Nos seis anos como presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello ganhou três títulos: Copa do Brasil 2013 e os campeonatos estaduais de 2014 e 2017. Se dentro de campo o Mengão levou poucas taças, fora dele o Rubro-Negro se organizou financeiramente e hoje consegue ser uma das potências do continente. Atualmente, o ex-presidente é candidato a deputado federal.