Início Notícias Davy aprova venda de cadeiras cativas em estádio do Flamengo

Davy aprova venda de cadeiras cativas em estádio do Flamengo

Sinalizadores e faixas da torcida do Flamengo no Maracanã – Foto: Divulgação

COLUNA DO FLA: O Flamengo segue determinado na construção de um estádio e, ao que parece, está cada vez mais próximo da realização do sonho. Durante a gravação do podcast Flow Sport Clube, o apresentador Davy Jones comentou sobre a expectativa com a Arena do Mengo e brincou a respeito da venda de cadeiras cativas, dizendo que será o primeiro da fila para a compra de um espaço reservado.

— Estou completamente iludido com a ideia do estádio do Mengão já… A realidade é a seguinte: o Flamengo provavelmente está fazendo esses movimentos de estádio para pressionar por um acordo melhor no Maracanã, porque o edital que saiu é ridículo. Mas vamos esquecer a realidade um pouco. Imagina se isso vira realidade, disse Davy Jones, que projetou:

— O Flamengo iria fazer um estádio para 100 mil pessoas, teria shopping, hotel, seria insano. O Flamengo teria o controle total. Olha só a ideia, e eu tenho certeza que, se o Flamengo fizer isso, vai arrecadar. A ideia é vender oito mil cadeiras cativas, cada uma R$ 100 mil. São R$ 800 milhões. E não vai vender? Claro que vai vender. Eu compro. O primeiro da fila, lá está eu, comprando essa cadeira. Eu vou comprar duas, porque não vou sozinho também. Mas pode ser três. Já reserva a minha, concluiu.

A ideia de vender oito mil cadeiras cativas, cada uma com valores entre R$ 80 mil a R$ 100 mil, gerando uma arrecadação de cerca de R$ 800 milhões. O montante, teoricamente, seria utilizado para ajudar na construção do estádio do Flamengo, que projeta uma capacidade de 100 mil pessoas.

Para viabilizar a construção, o Flamengo avaliou algumas possíveis áreas, e definiu o terreno do Gasômetro, localizado na região central do Rio de Janeiro, como local mais adequado. O terreno foi ‘priorizado’ após o clube encontrar dificuldades com os projetos para o Parque Olímpico e antigo Terra Encantada.

O administrador do terreno do Gasômetro é a Caixa Econômica Federal, e o Flamengo já iniciou conversas com a instituição para viabilizar a construção. O clube, inclusive, conta com os apoios do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.