Início Notícias 2022 foi o ano em que Rodrigo Caio menos jogou na carreira

2022 foi o ano em que Rodrigo Caio menos jogou na carreira

Rodrigo Caio com braçadeira de capitão do Flamengo – Foto: GIlvan de Souza

COLUNA DO FLA: Por André Arraes

Nesta quinta-feira (22), os flamenguistas receberam uma notícia nada boa: Rodrigo Caio fora do restante da temporada. O Flamengo, por meio do chefe do departamento de saúde e performance, Márcio Tannure, divulgou que o zagueiro terá que passar por uma cirurgia no joelho esquerdo, por conta de uma lesão. Com a confirmação do período longe dos campos, o camisa 3 realizou o menor de número de partidas em um ano desde que subiu ao profissional, em 2013.

Até o momento na temporada de 2022, o Flamengo disputou 63 partidas, das quais, Rodrigo Caio jogou somente 12. As atuações do zagueiro se dividem em: dois jogos de Libertadores, oito partidas no Brasileirão e outros dois embates na Copa do Brasil. Para se ter uma ideia, a última vez que o defensor se fez presente nos 90 minutos de um duelo foi há exatos três meses, na derrota do Mengo por 2 a 1 diante do Atlético-MG, nas oitavas de final do mata-mata nacional. No ano, o camisa 3 do Mengo soma apenas 829 minutos dentro das quatro linhas.

Na 16ª rodada do Brasileirão, Rodrigo Caio fez o último jogo no Flamengo nesta temporada. O zagueiro atuou por 23 minutos na derrota por 1 a 0 do Fla para o Corinthians, em Itaquera. Logo no início do duelo, o defensor que estava recém recuperado de contusão, levou uma entrada forte e lesionou o menisco medial do joelho esquerdo. Novamente, o atleta precisou ficar fora dos gramados para tratar do problema. Tanto que este embate contra o time paulista, como dito, foi apenas o jogo de número 12 do jogador no ano, demonstrando como o aspecto físico tem ‘pesado’ para o atleta.

Com a necessidade da realização de uma artroscopia para se recuperar da lesão, Rodrigo Caio se despede dos gramados em 2022, não podendo disputar a final da Libertadores e Copa do Brasil. Isso porque, o prazo de retorno aos campos é de seis a oito semanas, segundo o médico Márcio Tannure.