Início Notícias Estádio da final passa por reforma de 31 milhões

Estádio da final passa por reforma de 31 milhões

Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil – Foto: Divulgação

BLOG DO MARCEL RIZZO: O estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil (Equador), passa por melhorias que custarão cerca de US$ 6 milhões (R$ 31,2 milhões). A maior parte, US$ 4 milhões (R$ 20,8 milhões), é bancado pela Conmebol, com os US$ 2 milhões (R$ 10,4 milhões) restantes liberados pela prefeitura da cidade após acordo assinado com a confederação sul-americana.

Flamengo x Athletico disputam a final da Libertadores, em 29 de outubro, na arena também chamada de Banco Pichincha (que paga para ter o nome vinculado). O jogo deve ter início às 15h30 local, às 17h30 de Brasília.

Há intervenções feitas em todas as estruturas:
– no gramado, o sistema de irrigação e de drenagem foi trocado em janeiro, com reforma feita pelo Barcelona, dono do estádio, mas após vistoria em julho a Conmebol bancou nova remodelação;

– haverá aumento dos bancos de reservas e melhorias nos vestiários do mandante (que será do Flamengo, por ter melhor campanha), mas principalmente do visitante, considerado pequeno.

– foi pedido pela Conmebol que fosse providenciada uma sala adequada para um posto médico;

– as tribunas de imprensa serão ampliadas;

– os setores Norte e Sul, as arquibancadas atrás dos gols onde ficarão as torcidas dos clubes, serão numeradas, o que fará com que sua capacidade total fique em 12,4 mil lugares, como mostrou a coluna na semana passada.

A carga total de ingressos deve ficar em 50 mil, com um máximo de 12,4 mil para cada setor de clube — inicialmente ocorrerá uma venda de número menor. O preço, segundo apurou o blog, será inferior dos US$ 200 (R$ 1,04 mil) cobrados em 2021 para a decisão entre Palmeiras x Flamengo, em Montevidéu — estima-se algo em torno de US$ 120 (R$ 624).