Início Notícias Dorival fala de planejamento para time chegar ‘inteiro’ às finais

Dorival fala de planejamento para time chegar ‘inteiro’ às finais

Arrascaeta durante Flamengo x Fluminense – Foto: Gilvan de Souza

MEIA HORA: O técnico Dorival Júnior lamentou a derrota do Flamengo no clássico com o Fluminense, por 2 a 1, no Maracanã, mas destacou a luta e a entrega da equipe na partida. O treinador reconheceu que o adversário foi mais eficiente e pretende tirar lições importantes para o restante da temporada.

“Uma derrota que a equipe lutou em todos os aspectos, criou oportunidades. É natural que tenha buscado com intensidade como sempre vem acontecendo. Não nos omitimos. Queríamos o resultado, que seria muito importante antes da parada que teremos. Infelizmente enfrentamos um adversário que se aproveitou bem, construiu o resultado. Foi um jogo bem equilibrado. Tivemos oportunidades de definir. Temos que respeitar as derrotas e entender que com elas temos que aprender”.

Com a derrota, o Flamengo encerrou a sequência de 19 jogos de invencibilidade e de quebra torna a missão de conquistar o Brasileiro ainda mais difícil. Dorival Junior praticamente entregou os pontos quanto a essa possibilidade, afirmando que o foco é manter os jogadores em boas condições para as decisões da Copa do Brasil e da Libertadores.

“Nós temos que fazer de tudo para chegar em total condição nas datas mais importantes. Todos recuperados e todos à disposição. Vamos corrigir pequenos problemas que são apresentados. Nós pensaremos rodada a rodada, jogo a jogo, mas sempre atento às datas principais que serão decisivas. Em momento nenhum deixamos de pensar dessa forma. Tivemos todo cuidado possível para ter em campo uma equipe forte, definida e decidida pela busca do resultado. Vamos continuar o trabalho desta forma para alcancemos os melhores resultados possíveis”.

O cuidado com os jogadores foi notado com a substituição de Arrascaeta, no segundo tempo da partida, quando o Flamengo estava perdendo por 1 a 0. Dorival explicou que a saída do uruguaio já estava programada devido a um incômodo.

“Eu tirei o Arrascaeta porque a previsão era de um tempo apenas e ele jogou um pouco mais. Ele tem um pequeno incômodo e nós não queremos que isso se agrave. O João foi porque eu queria ter um jogador que pudesse transitar ali pela frente, que pudesse movimentar mais o ataque. Logo em seguida coloquei o Cebolinha e o Marinho, mais abertos, para tentar espaçar um pouco mais. O Fluminense se defendeu muito bem e dificultou as nossas infiltrações. No momento das trocas, perdemos os jogadores pelas expulsões. Tivemos uma dificuldade. Hoje não foi um dia feliz nas conclusões”.

O Flamengo volta a jogar apenas no dia 28, contra o Fortaleza, no Castelão. O Rubro-Negro é o quinto colocado do Campeonato Brasileiro com 45 pontos.