Início Notícias Ex-presidente do Flamengo se manifesta sobre mudanças no edital do Maracanã: ‘Lamentável’

Ex-presidente do Flamengo se manifesta sobre mudanças no edital do Maracanã: ‘Lamentável’

Maracanã terá gramado híbrido
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O Governo do Rio de Janeiro fez mudanças no edital do Maracanã nesta quinta-feira (15). Nesse sentindo, foram feitas duas inclusões de artigos, a alteração de um e a exclusão de outro. Contudo, o atual cenário prejudicará o clube que conseguir a concessão do estádio. Dessa forma, o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello se manifestou sobre a situação.

 

“Sempre defendi o Maracanã como opção para o Flamengo, mas cada vez fica mais claro que o governo não quer largar o osso. Não basta terem feito um edital ruim, tinham que piorar. Lamentável”, publicou o ex-mandatário Rubro-Negro.

 

A grande polêmica envolve o artigo 13.2.2, onde foi incluído uma obrigação à quem for administrar o Maracanã de alugar o estádio a um outro time que não administra pelo mesmo valor que ele paga. O artigo diz:

“O futuro concessionário deverá estabelecer anualmente, para jogos oficiais de futebol, um preço certo e determinado para o aluguel do campo e custos operacionais do Quadro Móvel do Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), valor esse que deverá ser cobrado de forma isonômica de qualquer um dos clubes de futebol do Estado do Rio de Janeiro com data oficial nas principais competições de futebol (campeonatos brasileiros série ‘A’ e ‘B’, Copa do Brasil, Copa Libertadores, Copa Sul Americana, ou qualquer outro torneio dessa natureza e envergadura que venha a ser realizado ao longo do prazo de concessão)”.

 

Sendo assim, Flamengo e Fluminense, que buscam renovar o vinculo com o estádio, teriam que seder o Maracanã para Vasco e Botafogo quando fosse necessário. Este cenário não agrada a dupla Fla-Flu, que se ver prejudicada por arcar com os custos de manutenção.


Fonte: Diário do Fla