Início Notícias Entenda a logística do Flamengo em Guayaquil para final

Entenda a logística do Flamengo em Guayaquil para final

David Luiz treinando no estádio George Capwell, do Emelec – Foto: Marcelo Cortes

UOL: Por Bruno Braz

Conforto, praticidade e um local de treinos conhecido do clube. Classificado para a final da Libertadores, quando enfrentará o Athletico-PR, o Flamengo já sabe onde se hospedará e treinará em Guayaquil, cidade que receberá a decisão no dia 29 de outubro. A definição foi feita pela Conmebol, de acordo com as regras, e o Rubro-Negro enviou na semana passada o supervisor de futebol, Gabriel Skinner, para apontar as adaptações que precisam ser aplicadas e iniciar toda a logística da delegação.

Os pequenos deslocamentos e a proximidade com regiões turísticas são alguns dos destaques dos lugares que serão espécies de “casas” do Fla em seu período no Equador.

A delegação desembarcará no dia 26 e ficará hospedada no hotel Oro Verde, na região central e descrita pelo próprio estabelecimento como “em el corazón de Guayaquil” [no coração de Guayaquil]. Ele possui 236 quartos, diversas e amplas salas para eventos corporativos, cinco restaurantes, um bar, piscina, jacuzzi, entre outros serviços.

O hotel está a pouco mais de 5 km do aeroporto José Joaquín de Olmedo e a cerca de 2 km do “Malecón 2000”, nome dado ao famoso calçadão com vista para o rio Guayas e que é um dos pontos turísticos mais procurados pelos visitantes. Por lá há restaurantes, museus, monumentos, uma bela paisagem em contraste com a natureza e a roda gigante chamada de “La Perla”.

Também próximo ao hotel rubro-negro fica o bairro de Las Peñas, onde a cidade nasceu e que é famoso pela sua arquitetura colonial e a vida noturna.

Treinos no estádio do Emelec
O Flamengo treinará no estádio George Capwell, que pertence ao Emelec e que é conhecido do clube. Nas Libertadores de 2018 e 2019, por exemplo, o Rubro-Negro atuou no local enfrentando o time da casa.

Em 2018 o Fla venceu por 2 a 1 com grande atuação de Vinícius Júnior, hoje na Real Madrid. Na ocasião, ele fez os dois gols para os brasileiros. Já em 2019, ano em que o Fla foi campeão, sofreu uma derrota por 2 a 0.

Na ida de Gabriel Skinner na semana passada, o supervisor identificou o que será necessário em termos de estrutura do estádio para receber a delegação rubro-negra, tais como equipamentos de musculação, fisioterapia, entradas, saídas e questões de segurança no geral.

O mesmo se aplicou ao hotel, que terá adaptações aos padrões que o Flamengo está acostumado.

Deslocamentos curtos
Uma das vantagem dos pontos reservados à delegação rubro-negra são os pequenos deslocamentos. Além do hotel estar a 5 km do aeroporto, se encontra também a 5 km do estádio do Emelec e a cerca de 4,4 km do Monumental Isidro Romero Carbo, estádio do Barcelona de Guayaquil e que receberá a final da Libertadores no dia 29 de outubro.

O Flamengo, aliás, atuou no Monumental em 2020 e 2021, tendo vencido o Barcelona as duas vezes (2 a 1 e 2 a 0).

Athletico ficará a 4 km de hotel do Fla e treinará no Guayaquil City
O Athletico-PR ficará hospedado a cerca de 4 km do Flamengo, no Sheraton Guayaquil, localizado na Avenida Constituición Plaza del Sol. Seu local de treinamentos será o estádio Christian Benítez Betancourt, que pertence ao Guayaquil City, clube administrado pelo Grupo City.

O deslocamento do Furacão para os seus treinos será maior que o dos cariocas: cerca de 8,3 km. O estádio está situado na maior área verde da cidade: o Parque Samanes.

Já a distância do hotel do Athletico para o local da final é de 8 km.

O critério da Conmebol
Os locais de treinos e de hospedagem dos finalistas já havia sido previamente definido pela Conmebol, com o critério de dividi-los entre as equipes “A e B”.

A equipe A – que ficará no estádio do Emelec e no hotel Oro Verde – foi destinada à que teve a melhor campanha na Libertadores, no caso, o Flamengo.

E embora a entidade que defina os locais, ela permite que os clubes façam as adaptações e logísticas de acordo com seus respectivos planejamentos e interesses.