Início Notícias Especialista estima R$ 20 mil para assistir à final da Liberta

Especialista estima R$ 20 mil para assistir à final da Liberta

Torcedores do Flamengo em cima do ônibus no “AeroFla” para apoiar o time antes da final da Libertadores de 2021 – Foto: Alexandre Vidal

O GLOBO: Por Breno Angrisani e Laís Malek

O Flamengo está em sua terceira final de Libertadores nas últimas quatro edições do campeonato continental. Os torcedores rubro-negros que desejam assistir à decisão precisarão desembolsar altas quantias para garantir um lugar no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil, no Equador, e fazer uma busca completa para procurar passagem e hospedagem ainda disponíveis.

De acordo com Gilberto Braga, professor de finanças da Ibmec, os preços altos são esperados por conta da alta demanda, e a diminuição dos valores é improvável.

— A grande dificuldade do torcedor do Flamengo é que ele trabalha quase que desafiando as leis do mercado. Por formar a maior torcida do país, sempre que o time se envolve numa decisão, existe uma procura muito maior do que a oferta em qualquer lugar do mundo — explica o economista.

Ele estima que o valor gasto, contando com alimentação e transporte na cidade, fique em torno de R$20 a R$25 mil para quem vai começar a procurar opções a partir de agora. Braga dá algumas dicas para quem planeja se organizar financeiramente para arcar com os custos.

— Uma das alternativas é tentar fazer parcelamento sem juros, a maioria das companhias aéreas e de turismo faz algum tipo de divisão desse valor. No entanto, provavelmente será de tiro curto, já que não se faz mais parcelamentos longos para esses itens. No hotel, é possível fornecer o cartão de crédito para fazer uma reserva inicial e fazer o restante do pagamento no local. As contas do cartão de outubro só vão chegar em novembro, quando o trabalhador já recebe a primeira parte do 13º salário, então pode ajudar a compor esse orçamento — avalia.

Quem acreditava na presença do Flamengo na decisão e arriscou a compra com antecedência agora comemora a economia realizada. É o caso do engenheiro Thiago Ferreira Kerr, que garantiu a acomodação em Guayaquil o ano passado, um dia depois da derrota para o Palmeiras na final da última Libertadores. O valor pago foi de 60 dólares por diária, o que corresponde a aproximadamente R$312 na cotação de hoje — com o detalhe de que ele ainda vai dividir a hospedagem com ainda mais dois amigos.

— Reservei o hotel em 28 de novembro de 2021, na volta do Uruguai. Não precisou de sinal em um primeiro momento, apenas número do cartão para confirmar a reserva. Porém, com a proximidade da final e a lotação dos hotéis, nos solicitaram o pagamento integral do valor da reserva — contou o torcedor.

O valor poupado com a hospedagem foi aplicado na passagem aérea, e mais uma vez o engenheiro se antecipou à confirmação da classificação. Ele comprou os bilhetes depois que o Flamengo venceu o primeiro jogo das quartas de final, vencendo o Corinthians por 2 a 0 no Maracanã. Antes mesmo do duelo de volta, Thiago comprou a passagem aérea, pagando cerca de R$4,7 mil pelos voos de ida e volta. Ele conta que confiou que o bom elenco do clube seria capaz de chegar à decisão.

— O Flamengo já tinha um ótimo elenco e um trabalho de longo prazo que começou lá atrás e está dando resultados há algum tempo. Para mim, a probabilidade de chegar na final novamente era grande — afirma.

Passagens aéreas e hospedagens têm poucas opções disponíveis
No site Booking, que reúne diversos hotéis e pousadas na plataforma, não há mais hotéis disponíveis para o último final de semana do mês de outubro, com a final marcada para 29/10. Procurando pelo site dos hotéis, também é preciso fazer um trabalho esmiuçado para encontrar as últimas vagas. As redes internacionais Radisson e Wynhdam também já estão com lotação máxima para o evento.

Mas ainda há vagas remanescentes. O hotel River Garden, que possui classificação de quatro estrelas e fica a cerca de 7km do estádio, ainda possui quartos disponíveis para dois adultos no dia da decisão. Mas a diária sai por mais de R$10 mil, ao passo de que o valor no mesmo hotel, para um final de semana em setembro, tem um preço quase dez vezes menor.

Preços para um final de semana comum e o preço muito mais elevado para a final da Libertadores — Foto: Reprodução/River Garden Hotel

As passagens aéreas também estão com valores muito acima da média para o trecho. Através da busca de preços do Google Flights, a viagem completa de ida e volta para Guayaquil neste mês sai por R$3,8 mil, operado pela Copa Airlines e com escala no Panamá, em um total de pouco menos de 11 horas de viagem. Já um pacote saindo na madrugada de quinta-feira para sexta e voltando no domingo, em voos com escalas que podem chegar a até quase 22h de tempo total em trânsito, fica por volta de R$8,2 mil para o final de semana da final.

Pacotes turísticos são opção
Para quem está procurando opções, uma alternativa pode ser os pacotes turísticos oferecidos por empresas de viagens. A Outsider Tour, que trabalha com voos fretados que saem do Rio de Janeiro sem escalas e negocia pacotes completos, com passagem, hospedagem e ingresso para a decisão. A viagem inclui uma estadia de três noites na cidade de Salinas, a 140km da sede da final da Libertadores, e o transporte de ida e volta para o estádio está incluso. O pacote que dá direito ao quarto coletivo — que pode ser dividido por até quatro pessoas — tem valor individual de R$18 mil, e o preço para se hospedar em uma acomodação sem precisar dividir com alguém é de R$22 mil.