Início Notícias Arrascaeta, do Flamengo, já foi recusado pelo Boca Jrs

Arrascaeta, do Flamengo, já foi recusado pelo Boca Jrs

Arrascaeta, do Flamengo, treinando no CT do Boca Jrs – Foto: Gilvan de Souza

COLUNA DO FLA: Por Leonardo José

Um dos maiores craques do Flamengo no século 21, o meia Giorgian de Arrascaeta é xodó da Nação. A identificação que o uruguaio tem com os rubro-negros é única. No entanto, o jogador poderia ter feito um caminho totalmente diferente no passado, podendo até tirá-lo da rota do futebol brasileiro. A desconfiança do Boca Juniors (ARG), então, evitou um “desvio de rota”.

Arrascaeta chegou ao Flamengo em 2019, quando foi comprado pelo Cruzeiro. Para estar no futebol brasileiro, o clube mineiro o tirou, em 2015, do Defensor Sporting (URU), equipe que formou o uruguaio. Foi justamente no time do país vizinho que os rumos da história do jogador quase foram pintados com as cores do Boca Juniors.

Um ano antes de fechar com o Cruzeiro, Arrascaeta chamou atenção de alguma dirigentes do Boca Juniors. Como de costume, os cartolas marcaram uma reunião na sede do clube argentino para tratar sobre alguns possíveis jovens de bom futebol. O garoto uruguaio, então com 20 anos, entrou em pauta, porém, um dos diretores disse que o meia não tinha o ‘estilo xeneize’, que é vibrante, aguerrido e, às vezes, hostil. Esse membro da cúpula conseguiu convencer o restante e resolveram descartar a contratação de Arrascaeta, conforme apuração da reportagem do Coluna do Fla.

Na temporada seguinte, em 2015, o Cruzeiro decidiu apostar no meia e pagou cerca de 4 milhões de dólares (R$ 12 milhões na cotação da época) pelo meia, para substituir a saída de Ricardo Goulart. Desde então, Arrascaeta seguiu brilhando no futebol brasileiro e conquistou um Campeonato Mineiro (2018) e duas Copas do Brasil (2017 e 2018).

Em 2019, já consolidado como craque no Brasil, Arrascaeta entrou no radar do Flamengo. A diretoria rubro-negra desembolsou 15 milhões de euros (cerca de R$ 63,7 na conversão da época) pelo meia, sendo a transação mais cara da história do futebol brasileiro. A partir daí, “Arraxca” caiu nas graças da Nação e acumula títulos. Pelo Mengão, o uruguaio tem três Cariocas (2019, 2020 e 2021), dois Brasileiros (2019 e 2020), duas Supercopas do Brasil (2020 e 2021), uma Libertadores (2019) e uma Recopa Sul-Americana (2020).