Início Notícias Vidal diz que é mais difícil jogar no Brasil do que na...

Vidal diz que é mais difícil jogar no Brasil do que na Europa

Arturo Vidal, do Flamengo – Foto: Divulgação

COLUNA DO FLA: Com mais de 800 partidas na carreira e 15 anos de futebol europeu, Vidal tem propriedade para falar das principais diferenças da forma de jogo no Velho Continente em comparação ao Brasil. Em entrevista para a FlaTV+, o chileno pontuou o que mais o impressionou no Campeonato Brasileiro e pontou as principais dificuldades dentro das quatro linhas no país.

— Todas equipes aqui no Brasil são muito fortes. Todas as partidas temos que dar o nosso máximo. Temos uma grande equipe, temos sorte de ter uma torcida tão boa e grande como a do Flamengo, mas as partidas aqui são muito difíceis. Mais do que na Europa, jogando em equipes como Bayern (ALE), Barcelona (ESP), Juventus (ITA), que sempre tem muita diferença para os rivais. Aqui o campo e o clima também são muito diferentes — disse o camisa 32.

As dificuldades estimulam Vidal a vencer no Brasil. O chileno acredita que o Flamengo possa vencer Campeonato Brasileiro, Libertadores da América e Copa do Brasil, que seria um feito inédito no futebol nacional. O volante já conseguiu levantar três taças em um mesmo ano, em 2016, pelo Bayern de Munique (ALE), mas na lista não possuía o título continental. Naquela temporada, o clube alemão ganhou a liga, a copa e a Supercopa.

— Isso me motiva muito, com muita alegria. Gosto de ter objetivos e metas. Com o Flamengo, a primeira coisa que disse era que queria vir para cá e ganhar títulos com essa equipe, com essa torcida, e agora está mais perto. Espero ganhar os três títulos esse ano e seguir adiante, desfrutando tudo que posso com a camisa do Flamengo — acrescentou Vidal.

Vidal e a delegação do Flamengo estão na Argentina, onde disputam nesta quarta-feira (31) o primeiro jogo das semifinais da Copa Libertadores da América. A partida contra o Vélez Sarsfield (ARG) acontece às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. O chileno deve começar no banco de reservas, já que Dorival Júnior costuma utilizar a dupla Thiago Maia e João Gomes entre os volantes nos mata-matas.