Início Notícias Vitinho deve ser o último jogador a deixar o Fla nesta janela

Vitinho deve ser o último jogador a deixar o Fla nesta janela

Vitinho com meião baixado pelo Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

O GLOBO: Por Diogo Dantas

Após negociar Vitinho, que deixará o Flamengo rumo à Arábia Saudita, a diretoria dá como praticamente encerrada a janela de transferências internacional para a saída de jogadores de seu elenco. Ainda há movimentações por Lázaro e João Gomes oriundas da Europa, mas o clube acredita que as ofertas que chegaram até agora não vão pagar o que se considera justo pelo seus talentos.

O atacante foi alvo do West Ham, mas o Flamengo recusou a oferta e não recebeu outras. Gomes, por sua vez, teve especulado seu nome em vários clubes, mas aguarda valorização do Flamengo. Com o fim da agitação do mercado, o Flamengo vai focar na disputa de títulos na temporada e só no fim do ano pretende sentar com os demais atletas com vínculo perto do fim. Além de Vitinho, Rodinei, Diego Alves e Diego Ribas também não permanecerão ao fim da temporada.

O Flamengo pretende renovar com Filipe Luís e David Luiz, e precisa definir se executa a compra do lateral Ayrton Lucas, que veio por empréstimo do Dinamo de Moscou, da Rússia.

Vitinho, de 28 anos, acertou com o Al Ettifaq e não atua mais com a camisa rubro-negra. Seu contrato iria até dezembro e o clube descartou renovar. Vitinho vai assinar um contrato de três temporadas e já deve ficar de fora do clássico contra o Botafogo amanhã, pelo Brasileiro. O Flamengo vai manter um percentual dos direitos econômicos do atleta em 35% para negociações futuras, mas não recebe nada pela transferência.

O atleta chegou ao Flamengo como a movimentação mais cara da história do clube, ainda em 2018, vindo do CSKA Moscou, da Rússia. Na ocasião, custou mais de R$ 53 milhões. Passados quatro anos, nunca correspondeu ao investimento.

Vitinho foi revelado pelo Botafogo e teve passagem pelo Internacional. Pelo Flamengo, o jogador conquistou uma Libertadores, dois Brasileiros, duas Supercopas do Brasil, uma Recopa Sul-Americana e três estaduais.