Início Notícias Após roubo, lojistas temem escassez de camisas do Flamengo

Após roubo, lojistas temem escassez de camisas do Flamengo

Camisas do Flamengo em loja – Foto: @EspacoRN

UOL: Alexandre Araújo e Leo Burlá

O roubo ao caminhão da Adidas que continha mais de 25 mil produtos do Flamengo causa preocupação nos lojistas que têm franquias do clube. Os itens chegariam a 80 pontos no Rio de Janeiro, e há o temor de desabastecimento nos próximos meses, uma vez que a possibilidade de uma reposição a curto prazo ser pouquíssimo provável.

Segundo o UOL Esporte apurou, a remessa subtraída era para suprir os estoques, principalmente, dos meses de setembro e outubro. Não se sabe se esse material terá como ser restituído e em quais condições isso aconteceria. Ante a boa fase do clube, os empresários estão preocupadíssimos com a iminente perda de receitas.

Ao longo do dia de ontem, vídeos e fotos circularam nas redes sociais mostrando diversas peças do Rubro-Negro ainda embaladas, supostamente frutos da ação, e que estariam sendo vendidas. Em uma das imagens havia diversas camisas em uma calçada.

“Chegou! Flamengo, p…! Bombou, filho. Vem! Todos os tamanhos, tem da nova, velha, da antiga, da mais nova, da média. Vem”, diz uma pessoa em um vídeo, enquanto filma os produtos.

Os preços anunciados também em redes sociais, claro, demonstram ser muito menores que nas lojas oficiais. Recentemente, Flamengo e Adidas lançaram o terceiro uniforme “inspirado no movimento das arquibancadas”, como explica as peças de divulgação.

No site da fornecedora e do próprio Fla no Mercado Livre, por exemplo, a camisa está na faixa de R$ 299. O item, inclusive, aparece com a descrição “mais vendido”. Em um levantamento inicial, segundo o UOL Esporte apurou, o prejuízo foi estimado em mais de R$ 1,5 milhão.

O roubo aconteceu de quarta para quinta-feira, pouco após o veículo entrar no Rio de Janeiro. O caso foi registrado na Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) e “as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias do fato”, de acordo com breve nota.

Procurada, a Adidas não se pronunciou sobre o episódio até o fechamento desta matéria.