Início Notícias Empresária terá de pagar indenização a Bruno Henrique

Empresária terá de pagar indenização a Bruno Henrique

Bruno Henrique falando “nós estamos em outro patamar” – Foto: Reprodução

COLUNA DO FLA: Nesta terça-feira (23), o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo divulgou que Bruno Henrique ganhou a ação sobre o uso da marca ‘Oto Patamá’. Em 2019, o camisa 27 do Flamengo foi acionado pela autoridades do Rio de Janeiro após Josineide Constantino Dantas cobrar uma indenização de R$ 13 milhões do atleta, visto que já tinha registrado o termo do atacante para sua marca de roupas esportivas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

No entanto, a Justiça deu ganho de causa ao atacante Bruno Henrique, que está afastado dos gramados por conta de uma lesão no joelho direito. O juiz negou a indenização após avaliar que Josineide Constantino Dantas e o camisa 27 do Flamengo usam o termo ‘Oto Patamá’ com finalidades diferentes, e a torcedora rubro-negra foi condenada a pagar 10% sobre o valor da causa de honorários advocatícios.

A frase ‘Oto Patamá’ foi dita por Bruno Henrique em 2019, após empate por 4 a 4 contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Desta forma, a torcedora rubro-negra agiu rapidamente e registrou o termo para sua marca de roupas esportivas no INPI, com intuito de conseguir se beneficiar com a popularização da declaração do camisa 27 da Gávea. Contudo, o atacante ganhou a ação e continuará utilizando os produtos com o famoso tema.

Como mencionado anteriormente, Bruno Henrique segue se recuperando de uma lesão multiligamentar no joelho direito. O atacante passou por um procedimento cirúrgico e apenas retornará aos gramados no primeiro semestre de 2023. Até lá, o camisa 27 da Gávea se mantém na torcida pelos companheiros de equipe, que buscam conquistar os principais campeonatos da temporada: a Copa do Brasil, a Libertadores da América e o Campeonato Brasileiro.