Início Notícias Diego oferece, mas Arrascaeta recusa camisa 10 do Flamengo

Diego oferece, mas Arrascaeta recusa camisa 10 do Flamengo

Arrascaeta, do Flamengo, pedindo silêncio – Foto: Marcelo Cortes

COLUNA DO FLA: O Flamengo teve mais uma atuação de gala na noite da última terça-feira (02), diante do Corinthians, fora de casa, na Libertadores. Em jogo válido pelas quartas de final da competição continental, o Rubro-Negro impôs uma vitória de 2 a 0 em plena Neo Química Arena. Autor de um dos gols e peça fundamental no elenco do Mengão, Arrascaeta teve, novamente, uma boa atuação na temporada. O uruguaio veste a camisa 14, mas poderia vestir a icônica 10 do Fla, no entanto, algumas questões impedem que isso se torne realidade.

A camisa 10 no futebol é sinônimo de jogador diferenciado, aquele que é excepcional. Arrascaeta cabe exatamente neste perfil, por conta das múltiplas características que o fazem agregar ao time: constrói jogadas, tem bom drible, sabe fazer gols, e assim por diante. Entretanto, o número simbólico atualmente é de Diego Ribas, reserva no atual elenco. O jornalista e apresentador André Rizek comentou questões de bastidores que impedem o uruguaio de trajar o Manto Sagrado com a numeração emblemática.

— Tem uma questão interna no Flamengo sobre isso (camisa 10). Não sei se o Fla vai abrir para o público essa questão. Vocês sabem o apelo que uma camisa 10 tem de venda quando ela é vestida por um craque como é o Arrascaeta. Hoje, a 10 é do Diego, um jogador importante na história, mas é reserva. Ele não tem o rendimento de vender camisas como tem o Arrascaeta. O Diego passaria a camisa 10, não teria problema nisso, mas o Arrascaeta não abre mão de usar a 14, tem até tatuado no corpo. Não quer nem saber de usar o número dele, é questão pessoal. Há um lamento do Flamengo pelo potencial de marketing que poderia explorar por ter um camisa 10 para vender camisas — relatou Rizek no Seleção SporTV.

Mesmo com a camisa 14, Arrascaeta é a referência do time rubro-negro, prova disso é o belíssimo gol feito pelo uruguaio aos 37 minutos da primeira etapa, além das outras boas atuações na temporada. Após tirar o zero do placar, o Flamengo se sentiu ainda mais confortável em São Paulo e construiu boa vantagem para o jogo de volta, no Maracanã. A partida que decide quem avança para a semifinal da Libertadores será na próxima terça-feira (09), a partir das 21h30 (horário de Brasília).