Início Notícias Análise Tática Flamengo 2 x 0 Corinthians: Segundo tempo espetacular

Análise Tática Flamengo 2 x 0 Corinthians: Segundo tempo espetacular

(Foto: Reprodução/Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo enfrentou o Corinthians nesta terça-feira (02/08), em Itaquera, pela partida de ida das quartas de final da Libertadores. Mesmo atuando fora de casa, o Mais Querido teve ótima atuação, principalmente no segundo tempo, e conseguiu a vitória por 2 a 0. Resultado, no final, foi até pouco pelo que o time criou.

Para a partida, Dorival Júnior teve dois desfalques, o zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Bruno Henrique. Assim, o treinador colocou a equipe que vem sendo titular nos últimos jogos importantes. A formação foi uma espécie de 4-1-2-1-2. Na primeira linha, Rodinei e Filipe Luís nas laterais, tendo David Luiz como zagueiro pela direita e Léo Pereira na esquerda.

No meio de campo, uma espécie de losango. Thiago Maia ficou de primeiro volante, dando a sustentação. Na frente dele, Everton Ribeiro ficou por dentro mais à direita e João Gomes à esquerda. Já Arrascaeta ficou mais avançado, como um meia-atacante, logo atrás dos atacantes. A dupla de ataque teve Pedro mais “fixo”, como pivô, e Gabigol se movimentando, principalmente pela direita.

A movimentação, inclusive, foi a tônica do Flamengo na partida. Arrascaeta e Everton Ribeiro flutuavam entre as linhas do Corinthians para receber a bola e acionar os ataques. Rodinei constantemente avançava pelo corredor, enquanto João Gomes atacava bastante. O começo do jogo, entretanto, foi complicado. O adversário estava bem fechado e o Mais Querido com dificuldades de passar pela defesa.

O rubro-negro tinha a posse e tocava muito com os zagueiros, mas sem conseguir criar chances. Thiago Maia e João Gomes não estavam no melhor dia. Ainda assim, a qualidade sobressaiu. A primeira oportunidade clara foi aos 15. Com Arrascaeta flutuando entre as linhas, ele recebeu passe de Thiago Maia, avançou e deu linda enfiada de bola pelo alto para Pedro, na cara do gol, mas o centroavante demorou e perdeu.

Então, aos 36, veio o gol, com uma outra característica do time. A marcação pressão pós-perda de posse. Pedro recebeu na quina da área pela esquerda, tentou o drible e foi desarmado. Arrascaeta, entretanto, pressionou a saída de bola do Cantill, que tentou o passe e foi interceptado pelo uruguaio. A bola bateu em João Gomes e sobrou para o meia, que acertou um lindo chute.

Segundo tempo

O jogo voltou muito bom para o Flamengo. Atrás no placar, o Corinthians tentou sair mais para a partida, com o técnico adversário fazendo substituições ofensivas, mas que deixaram a equipe exposta. O rubro-negro, então, dominou o segundo tempo. A equipe aproveitou muito os espaços deixados e não só fez gol, como criou várias chances.

O segundo gol rubro-negro foi após linda jogada trabalhada, passando de pé em pé. Começou com um tiro de meta, que Santos lançou no Arrascaeta, no meio. O time rodou a bola pela esquerda, voltou e girou até chegar em Rodinei na direita. O lateral tabelou com Everton Ribeiro e então fez ótimo lance individual. Ele passou pelo marcador e deu passe para Gabigol, na entrada da área, que dominou e bateu chapado, ampliando.

Depois do 2 a 0 no placar, o Flamengo controlou a partida e ia criando chances, principalmente com Arrascaeta, Everton Ribeiro e Rodinei na criação. Dorival Junior fez a primeira substituição aos 28, tirando João Gomes, que ofensivamente não fez bom jogo, para botar Vidal. O chileno teve outra grande atuação. Arturo passou a controlar as ações do time, sendo um “maestro” em campo e está pedindo passagem.

Ele teve uma boa chance, após receber excelente passe de Arrascaeta, mas o chute foi desviado e acabou indo para fora. Já aos 43, Dorival fez três substituições, que até poderiam ter sido antes. Para aproveitar o espaço que o Corinthians estava dando no contra-ataque, tirou Arrascaeta, Gabigol e Pedro, para colocar Victor Hugo, Cebolinha e Lázaro.

A formação continuou a mesma. Victor Hugo passou a fazer a função do uruguaio, como um meia-atacante mais adiantado, enquanto a dupla de ataque ficou Lázaro, mais à direita, e Cebolinha, à esquerda. Time passou a ter bastante velocidade e, mesmo com pouquíssimo tempo em campo, criou e desperdiçou duas oportunidades incríveis.

Na primeira, Rodinei recebeu aberto na direita, na intermediária, e viu a infiltração de Everton Cebolinha, fazendo o facão da esquerda para dentro. O ponta finalizou de primeira, mas não pegou bem na bola e jogou para fora. Já na segunda, o lateral passou para Cebolinha na entrada da área, que cortava da esquerda para o centro. O atacante tentou o passe de letra para Victor Hugo, dentro da área.

A zaga conseguiu fazer o corte, mas a bola sobrou nos pés de Rodinei, que só arrumou para o jovem. Victor Hugo então chutou quase da pequena área, mas acabou mandando rasteiro, fraco, nas mãos de Cássio, que encaixou. A partida terminou com o 2 a 0 para o Mais Querido.

Apesar de poder ter feito mais, o resultado foi ótimo para o Flamengo, que conseguiu grande atuação fora de casa. O rubro-negro dominou as ações, jogou com intensidade e inteligência. Se manter o ritmo no confronto de volta, tem tudo para conseguir outra grande partida.

Fonte: Diário do Fla