Início Notícias Agente de Oscar tenta ‘cartada final’ por empréstimo até maio

Agente de Oscar tenta ‘cartada final’ por empréstimo até maio

Meia Oscar no Shanghai Sipg – Foto: Divulgação

GOAL: Raisa Simplicio & Thiago Fernandes

O Shanghai Port, da China, está muito perto de fechar a contratação do astro chinês Wu Lei, de 30 anos. A chegada do jogador que, pertence ao Espanyol, é encarada como fundamental no momento em que Oscar não deve retornar ao país nos próximos meses. De olho na situação, o Flamengo entra em compasso de espera e se mantém otimista pelo brasileiro.

Conforme trouxe a GOAL, o brasileiro negocia diretamente com o Flamengo e pode reforçar o rubro-negro até dezembro deste ano. O estafe do Oscar ainda tenta uma liberação do clube chinês ao menos até maio de 2023, o que está difícil. O Shanghai quer contar com o brasileiro no inicio da próxima temporada e deixou isso claro aos seus empresários.

Oscar tem, inicialmente, uma liberação até dezembro e vê com bons olhos defender o Flamengo durante este período. O jogador, inclusive, já foi procurado por outros clubes no Brasil, mas deixou claro que no país a preferência é pelo clube carioca. O estafe do meia tem uma reunião agendada com os chineses nos próximos dias para tentar pela última vez a liberação até maio.

Uma parte do estafe de Oscar ainda nutre o sonho de tentar levá-lo novamente para o futebol europeu, desde que consiga a liberação até maio. A situação, no entanto, é vista como improvável. Aos 30 anos de idade, o meia ainda tem contrato com os chineses até dezembro de 2024, mas deseja, ao menos, ficar um tempo fora do país.

Nos bastidores, o Flamengo segue otimista quanto a chegada de Oscar, mas prega cautela. O rubro-negro entende que a tentativa de uma liberação até maio, neste momento, é protocolar, mas é uma cartada válida dos agentes do atleta.

Vale ressaltar, conforme já trazido pela GOAL, o Shanghai Port deixou claro que não arcará com nenhum centavo do salário de Oscar enquanto ele defenda outra equipe por empréstimo. O Flamengo, por sua vez, já colocou na mesa o que pode pagar ao meia.