Início Notícias ‘Temos um dos melhores ataques do Brasil, mas foi um daqueles dias...

‘Temos um dos melhores ataques do Brasil, mas foi um daqueles dias que a bola não quer entrar’, diz Léo Pereira

Léo-Pereira-Flamengo
(Foto: Marcelo Cortes)

Nesta quarta-feira, Flamengo e Athletico-PR empataram por 0 a 0, no Maracanã, em partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Em uma partida onde teve mais posse de bola e finalizações, o Mais Querido acabou não conseguindo balançar as redes.

O Flamengo dominou a partida do início ao fim, impondo e ditando o ritmo da partida. Sem dar muitas chances para o adversário, mesmo empilhando oportunidades, o rubro-negro não conseguiu tirar o zero do placar.

Após a partida, Léo Pereira falou com os jornalistas na zona mista. O zagueiro falou sobre o número de finalizações do Mais Querido na partida, o jogador garantiu que o elenco vai seguir trabalhando para melhorar.

“A explicação é meio difícil, tivemos 23 finalizações hoje e não saiu gol, tem partidas que finalizamos três vezes e marcamos três gols. Mas a nossa proposta de jogo está bem clara, é ficar com a bola a maior parte do jogo e tentar marcar os gols. Hoje não conseguimos ser felizes nesse quesito, mas vamos seguir trabalhando para as coisas acontecerem. Agora é pensar no Atlético-GO, e sair daqui com o pensamento que fizemos um grande jogo, mas não conseguimos furar a meta adversária”, disse Léo Pereira.

O zagueiro falou sobre o ataque rubro-negro, Léo Pereira exaltou os companheiros da linha de frente. O jogador garantiu que a partida foi um exemplo de dias que a bola não entra de maneira nenhuma.

“Temos um dos melhores ataques do Brasil, se não for o melhor. Estamos bem servidos ali na frente, qualidade não falta. Não faltou capricho dos nossos jogadores nas finalizações, acho que hoje foi um daqueles dias que a bola não entra. Porque se ver as nossas características, sempre estamos marcando gols nos jogos, vamos para lá buscando a classificação”.

Por fim, Léo Pereira falou sobre a arbitragem. O zagueiro afirmou que o árbitro da partida acabou dando faltas e não deixando o jogo fluir, o que na sua opinião complicou e pesou no andamento do jogo.

“Acho que o juiz marcou umas faltas bobas e isso acaba amarrando o jogo, nossa equipe tentou o tempo todo fazer o jogo fluir. O time deles veio desde o primeiro minuto querendo catimbar o jogo, então acho que o árbitro pecou em não deixar o jogo fluir”.



Fonte: Diário do Fla