Início Notícias Imagens do Terminal que sairá em frente ao estádio do Fla

Imagens do Terminal que sairá em frente ao estádio do Fla


Projeto do Terminal Intermodal Gentileza, no Rio de Janeiro – Foto: Reprodução

GLOBO ESPORTE: Por Fred Huber

O projeto do Flamengo de ter seu estádio ainda está em um estágio inicial, mas o terreno do antigo Gasômetro, na região central do Rio, ganhou força. Agora, a fase é de análise técnica e da viabilidade de aquisição do terreno, de propriedade da Caixa Econômica Federal.

– As notícias são reais. O Flamengo andou conversando com a Prefeitura, com o Governo Federal, com a Caixa, e já demonstrou que tem interesse de construir um estádio na área do Gasômetro. Mas o processo ainda está em uma fase bem preliminar. É uma área de interesse do clube sim – disse Landim.

O terreno, com cerca de 116 mil metros quadrados, foi comprado pela Prefeitura em 2012 por R$ 220 milhões e revendido ao Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha, administrado pela Caixa Econômica Federal, que se tornou proprietária do terreno.

Na época, a ideia era que fossem construídos um conjunto de empreendimentos imobiliários, com prédios residenciais e comerciais, além de shoppings e hotéis, mas nada foi feito.

O Gasômetro fica ao lado da Rodoviária Novo Rio, é próximo ao Maracanã, São Januário e do estádio Ronaldo Nazário de Lima, do São Cristóvão.

Sistema de integração de transportes será construído em parte do terreno
O Terminal Intermodal Gentileza, na Região Portuária do Rio, deve ficar pronto até o fim de 2023. Nesta quinta-feira (21), o prefeito Eduardo Paes foi até o antigo terreno do Gasômetro para acompanhar o início das obras.

O TIG, como será popularmente chamado, vai ser uma estação de integração entre o BRT Transbrasil, VLT e linhas de ônibus municipais regulares. A expectativa é de que o projeto atenda cerca de 130 mil pessoas por dia. Desse total, 60 mil devem usar, também, o VLT em direção ao Centro da cidade, o que, para Eduardo Paes, é o grande diferencial do projeto.

“Esse terminal tem integração total com o VLT. Aqui o sujeito chega de BRT, se ele for para o Centro da cidade, vai pegar o VLT, se ele for para Zona Sul, Tijuca, ele vai pegar os ônibus. E acho que aqui tem também uma coisa importante em relação ao VLT, que é a gente conseguindo chegar com ele do lado de São Cristóvão, que é um bairro de interesse nosso para expansão”, disse o prefeito. Veja, abaixo, algumas fotos do projeto:

As obras vão custar R$ 250 milhões e a estrutura metálica será de material reaproveitado do Centro Internacional de Transmissão (IBC), localizado no Parque Olímpico e utilizado durante a Rio 2016. A desmontagem das colunas deve ser finalizada até setembro.

Paes destacou ainda que, com a Transbrasil pronta, a integração também será feita com outros os corredores como o da Transolímpica, em Deodoro, e o Transcarioca, na altura de Ramos.

Também é esperado com o projeto do Terminal Gentileza, que o passageiro consiga fazer três viagens ao preço de uma, com a implantação de um novo sistema de bilhetagem eletrônica. Isso porque, segundo a Secretária Municipal de Transportes, Maína Celidonio, a Prefeitura do Rio entende que esse usuário que vai passar pela Transbrasil precisa de três integrações para chegar ao destino final.

Para a Prefeitura do Rio, o principal objetivo é trazer conforto e mobilidade para os usuários que precisam circular por todas as regiões da cidade e desafogar o trânsito no Centro da cidade.