Início Notícias "Se eu fosse o Flamengo, chamava o John Textor"; Renato Maurício Prado sugere venda...

"Se eu fosse o Flamengo, chamava o John Textor"; Renato Maurício Prado sugere venda de atacante para o Botafogo

Jogador foi vaiado e jornalista sugere que o Flamengo chame John Textor para vendê-lo para o Botafogo

Vitinho não vem agradando a torcida do Flamengo ultimamente. O atacante entrou no segundo tempo do duelo contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro, quando o placar estava 2 x 0 para o Mengão, e perdeu uma chance incrível para aumentar o placar na partida, o que fez com que a torcida o vaiasse em campo. 

A questão da vaia e do péssimo rendimento em campo fez o jornalista Renato Maurício Prado, em seu canal do Youtube, sugerisse que o atacante fosse para o Botafogo,  que agora com John Texto tem mais dinheiro para contratações,  já que no Flamengo o jogador é reserva e não mostra vontade em campo de mudar essa condição. 



“O Vitinho dá a sensação que ele está ali por obrigação. Não dá mais! Desistam do Vitinho. “e dizia: ‘Amigo, você não quer comprar o Vitinho? Faz uma oferta, não precisa ser grande’. O problema é que o contrato do Vitinho termina no final do ano. Daqui a pouco ele vai poder assinar de graça para sair no final do ano, mas não tem sentido o Flamengo renovar com ele”, falou. 

 Mateus Bonomi/AGIF/ Vitinho em campo pelo Flamengo.
Mateus Bonomi/AGIF/ Vitinho em campo pelo Flamengo.

E completou: “Ele entra em campo e parece que está em outra dimensão. A cara dele, a insegurança… ele não faz mais nada.(…) Me deem cinco grandes atuações do Vitinho. Ele não consegue. Jogador sem sangue! Eu não aguento jogador sem sangue no Flamengo. Pode não ser craque, que faz a diferença em todo o jogo, mas tem que ter sangue! O Vitinho não tem sangue. Ele entra em campo parecendo que ele cumpre uma obrigação tediosa.” 



Na partida contra o Coritiba, Vitinho foi vaiado pela torcida no Mané Garrincha. Após a vitória do Flamengo, o treinador fez questão de repudiar as vaias e defender o seu atleta e ressaltou que o jogador vem trabalhando e se dedicando nos treinos: “Confio muito no grupo que tenho, nos jogadores que ali estão. Não desisto de jogar nenhum. O que aconteceu hoje com Vitinho é lamentável. Ele tem trabalhado, tem se dedicado e em algum momento vai encontrar sua melhor produção. E torço para que isso aconteça. Enquanto jogador não desistir dele próprio, pode ter certeza que nós, da comissão, e os diretores não o faremos”, falou. 

Publicado em Bolavip