Início Notícias Com time alternativo, Flamengo decide na bola parada e mostra evolução defensiva...

Com time alternativo, Flamengo decide na bola parada e mostra evolução defensiva com Dorival

Desde a chegada de Dorival Júnior, o Flamengo faz uma ‘corrida de recuperação’ no Brasileirão. Sob o comando de Paulo Sousa, a equipe deixou pontos importantes pelo caminho e se distanciou do pelotão de frente. Para isso, os cariocas iniciaram uma sequência de quatro jogos contra equipes da parte de baixo da tabela e fizeram o dever de casa diante do Coritiba. 

+ ATUAÇÕES: Reservas dão conta do recado e Diego volta a marcar em vitória do Flamengo

TIME ALTERNATIVO PARA AGUENTAR CALENDÁRIO

Com um calendário intenso, Dorival colocou em campo apenas três titulares da emblemática vitória sobre o Atlético-MG: Santos, Pedro e João Gomes. Os dois jogadores de linha também sentiram o desgaste e não atuaram durante os 90 minutos sendo substituídos na etapa final.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro 

Em campo, apesar do time alternativo e repleto de reservas, os cariocas tiveram tranquilidade e controlaram o Coxa durante os 90 minutos. O time do Alto da Glória não esboçou reação e só levou perigo à meta rubro-negra com o jogo já resolvido. No fim, Alef Manga acertou a trave de Santos. 

BOLA PARADA RESOLVE E CAPITÃO DESENCANTA

O caminho das pedras ficou evidente desde o primeiro minuto. A defesa do Coxa teve muita dificuldade em bloquear as jogadas de bola parada, e foi por ali que o Rubro-Negro abriu o placar. Aos 12, Lázaro cobrou escanteio, com categoria, na cabeça de Gustavo Henrique. O zagueiro colocou a bola no fundo da meta defendida pelo velho conhecido: Muralha. 

+ Dorival confirma que Everton Cebolinha deve estrear na quarta; Vidal passará por recondicionamento

Nove minutos depois, mais uma cobrança certeira. Marinho bateu na bola, e Pedro deu um toque de cabeça que tirou toda defesa do Coxa da jogada. O capitão Diego Ribas só teve o trabalho de empurrar para uma baliza que já marcou sua carreira. Foi naquele mesmo gol, que o meia fez o seu primeiro tento com a camisa rubro-negra.

Em 2016, o meia estufou a rede na vitória sobre o Grêmio por 2 a 1, também no Mané Garrincha. Neste sábado, depois de 153 dias, Diego encerrou o jejum de gols e fez uma boa partida. A última vez em que havia marcado foi na goleada por 5 a 0 sobre o Nova Iguaçu, no Carioca deste ano, em 13 de fevereiro. 

SISTEMA DEFENSIVO CADA JOGO MAIS CONSISTENTE

Na etapa final, Dorival mexeu no time e colocou alguns titulares como Everton Ribeiro e Arrascaeta. Vitinho também entrou, mas mesmo centralizado não conseguiu render e foi vaiado. O Coritiba, por sua vez, tentou ter mais qualidade na articulação com Régis, mas a defesa dos donos da casa foi um dos pontos altos da vitória. 

Mesmo com alterações de peças, o sistema teve uma atuação consistente. Foram poucos erros, como na recomposição de Marinho, que deixou Egídio livre no fim do primeiro tempo. No entanto, no geral, a evolução é nítida a cada jogo e ver o time sofrer pouco enche o torcedor de esperança para a sequência do ano. 

+ Santos exalta trabalho de Dorival Júnior e ressalta evolução defensiva do Flamengo: ‘No caminho certo’

A linha de quatro jogadores era totalmente diferente da última quarta. Matheuzinho, Pablo, Gustavo Henrique e Ayrton Lucas atuaram juntos também na vitória sobre o Santos, na Vila Belmiro. Esse detalhe mostra que o  trabalho de Dorival tem fundamento, e a força do elenco é colocada à prova nesses momentos. 

A partir de quarta, contra o Juventude, os reforços poderão estar em campo. A tendência é que Everton Cebolinha seja o primeiro a ser utilizado e aos poucos tentar ser o substituto ideal de Bruno Henrique, que só volta ano que vem. Depois do time gaúcho, o Flamengo terá Avaí e Atlético-GO para tentar embalar de vez e ainda sonhar com o título.

Publicado em Lancenet