Início Notícias Flamengo quer batizar estádio próprio de “Zico”

Flamengo quer batizar estádio próprio de “Zico”

Zico – Foto: Divulgação

TORCEDORES: Por Bruno Romão

Por conta do atrito com o Vasco, que não abriu mão de jogar contra o Sport no Maracanã, o Flamengo decidiu tomar uma decisão drástica. De acordo com o jornalista Renato Maurício Prado, a interferência do rival no estádio foi a gota d´água para a gestão de Rodolfo Landim sinalizar o desejo de construir sua própria casa. Sendo assim, já existe até mesmo um local preferido da diretoria para que o projeto, de fato, ganhe forma.

Apesar do Parque Olímpico, inicialmente, ser apontado como ambiente ideal, o Flamengo teria que negociar com três frentes para fechar acordo. Além disso, o difícil acesso seria um dos empecilhos para o martelo ser batido. Com a possibilidade do estádio ser erguido em Deodoro também não agradar, um terreno localizado na área do GasômetroRio é o cenário mais bem avaliado pelo clube, algo que também já foi defendido por torcedores.

“Sempre foi um tema controverso na Gávea a questão do estádio. Muita gente defendia, muita gente achava que não (precisava), que o estádio do Flamengo é o Maracanã… com essa história do Vasco chegar lá e ganhar na mão grande o direito de fazer um jogo no meio de dois jogos de Flamengo e Fluminense, o Flamengo desistiu: ‘Não dá mais, tenho que fazer meu estádio.’. Isso é um consenso na diretoria. Flamengo vai partir para o estádio. Só que não tem uma opção muito clara“, disse em seu canal no YouTube. “O Parque Olímpico tem alguns complicadores. Uma parte é da Prefeitura (do Rio de Janeiro), uma parte é do Governo do Estado e uma parte é da inciativa privada. O Flamengo tem que acertar com três donos para fazer o estádio lá. Existe uma resistência pelo difícil acesso ao Parque Olímpico porque não tem metrô e linha de trem. Não tem como chegar a não ser por BRT e carro. O terreno de Deodoro que o Eduardo Paes ofereceu é onde se pensou fazer o autódromo do Rio. É um lugar que tem linha de trem, mas existe uma resistência de muita gente alegando que uma arena não seria tão rentável para grandes shows. Flamengo não consegue ter um estádio só vivendo de futebol. Surgiu a hipótese que o Flamengo gosta mais: um terreno no Gasômetro, perto da Rodoviária do Rio de Janeiro. Minha fonte me garantiu que existe, é um terreno do Governo Federal. Ali seria sensacional porque está há dois quilômetros do Maracanã. Não sei qual o terreno e as dificuldades para receber essa concessão. É o local predileto da diretoria do Flamengo, que decidiu ter um estádio”, completou.

Nome do estádio do Flamengo
Apesar do Flamengo poder analisar a hipótese de homenagear Zico, a tendência é que os Naming Rights do estádio sejam vendidos. Sendo assim, a inspiração viria dos casos do Palmeiras (Allianz Parque) e Corinthians (Neo Química Arena), algo que poderia gerar uma disputa lucrativa para o Rubro-Negri,

Flamengo vai precisar de parceiros. Você acha tão difícil assim? Eu não acho. A Arena Corinthians tinha preço original de R$ 1 bilhão. Flamengo arrumando dois parceiros faz isso tranquilamente. Essa é outra discussão (capacidade). Eu partiria para um estádio de 80 mil, maior que o Maracanã. 45 mil só com sócio-torcedor lotou o estádio. Na Gávea não dá. Iria ser um estádio boutique para 25 mil pessoas no máximo. E não iria construir porque a associação de torcedores veta porque o trânsito vai ficar um inferno em dia de jogo. O nome seria Zico, mas os naming rights vale um dinheirão. Por mais que se quisesse homenagear o Zico, tem que vender os naming rights”, analisou RMP.