Início Notícias Jornalista da ESPN não foge de pergunta e crava que Vidal fica...

Jornalista da ESPN não foge de pergunta e crava que Vidal fica abaixo de adversário: "Ele não será um…"

Idade do atleta foi levada em consideração em debate que lembrou casos em que brasileiros foram à Europa para contratar

O torcedor do Flamengo está em festa pela contratação de Arturo Vidal. O chileno de 35 anos tem passagens por Bayern de Munique, Barcelona e Inter de Milão, além de ter jogado duas Copas do Mundo com a seleção do Chile. Após longa novela com o atleta, Clube pode anunciar a contratação a qualquer momento. Enquanto isso, outro veterano pode chegar à Gávea.

Companheiro de Vidal na Seleção e nos tempos de Colo-Colo, o atacante Alexis Sánchez pode ser contratado pelo Flamengo também. Apesar da informação trazida pelo site Goal Chile não ter uma confirmação oficial do Clube, de imediato uma discussão ganhou espaço na web: a idade dos atletas. O programa da ESPN F360 levou para TV o debate sobre a longevidade de alguns jogadores do Brasileirão. O jornalista Celso Unzelte opinou que o volante não deve render mais que o atacante Hulk.

 



“Acho que no caso do Vidal, até pela altura da vida dele, está mais próximo da cobrança que a gente faz do Daniel Alves e do Hulk. Tenho pra mim que ele não será um Hulk, pela posição em que joga, não é o caso dele, de achar que vai ganhar jogos sozinho e desequilibrar. Mas não será um Daniel Alves, será mais que o Daniel Alves e menos que um Hulk. Acho que é o que o Flamengo precisa hoje: moral”, analisa Unzelte.

Agif/Marcello Zambrana – Daniel Alves deixou a desejar no São Paulo.

Antes disso, o comentarista tinha comentado sobre outras contratações do futebol brasileiro. Para ele, casos como Gabigol e Pedro são bem diferentes devido a idade e por já estarem naturalizados com o campeonato nacional. O comunicador tentou desmistificar a narrativa de que qualquer atleta que vem da Europa, consegue jogar em alto nível na Série A. Para isso, citou principalmente o caso de Daniel Alves.

“Ele (Vidal) dispensa apresentações. Tem aquela questão que a gente fala: ‘fulano chega no futebol brasileiro e nada de braçada’. Não foi assim com todo mundo não. Daniel Alves ficou devendo e tem outros casos aí. Nem todo mundo é Hulk. No Isla não se achava (que ia render muito). O Marí mesmo não se esperava nada. Esses são mais jovens e são brasileiros (Gabigol e Pedro)”, argumenta o jornalista.  



Fonte: Bolavip