Início Notícias Dorival Jr traz paz ao Fla com esquema definido e aceitação

Dorival Jr traz paz ao Fla com esquema definido e aceitação


Dorival Jr, técnico do Flamengo – Foto: Divulgação

ESPN: Vinicius Ribeiro

Depois de meses de turbulência com Paulo Sousa, o Flamengo vive dias tranquilos no Ninho do Urubu. E muito se deve à chegada de Dorival Jr. e à sua simplicidade de cativar companheiros de trabalho.

Técnico na recuperação do clube no fim de 2018, quando o Flamengo terminou o Campeonato Brasileiro na segunda posição, ele não ficou para o ano seguinte, o primeiro da gestão Rodolfo Landim. Apesar da negativa da direção para a continuidade, as referências eram boas.

Em 2018, Dorival Jr. assumiu a equipe que vinha irregular com Mauricio Barbieri, ajeitou a casa e elevou o nível do time à época. Com exceção do choque com Diego Alves, um dos líderes do grupo, o treinador era elogiado por muitos no Ninho do Urubu pela forma simples e eficiente de trabalhar. Comentários que ajudaram na volta.

No entanto, para 2022, Dorival Jr. via outro cenário clube. Um time recheado de estrelas, mas sem uma identidade. Desde a saída de Jorge Jesus, o Flamengo alternou entre estilos diferentes de treinadores. Domènec Torrent, Rogério Ceni, Renato Gaúcho e Paulo Sousa chegavam com a missão de ‘mudar tudo’ em relação ao trabalho anterior. E durante as turbulências, viviam com a pressão de ‘resgatar a forma com que Jorge Jesus jogava’. Dorival fez o oposto.

Ciente de que o Flamengo precisava de uma identidade, o treinador fez o simples. Não tentou recuperar o trabalho feito pelo português em 2019, muito menos tentou impor algo além da conta para o momento delicado na temporada. Com o calendário apontando para três frentes, viagens desgastantes e decisões, Dorival preferiu colocar ‘cada um no seu lugar em campo’ e rodar o elenco.

Sincero, deixou claro que os treinos fariam a diferença para escalar a equipe. Além disso, decidiu recuperar a confiança de alguns atletas que vinham atuando pouco, como Marinho, Vitinho e a dupla Léo Pereira e Gustavo Henrique. Os dois zagueiros tiveram boas atuações nos últimos jogos. A postura honesta de Dorival cativou todos no Ninho.

Esquema fixo e troca de peças
Se Paulo Sousa começou a temporada com três zagueiros e alternou depois para uma linha de quatro, Dorival decidiu acabar com a trinca de zagueiros. Desde o duelo contra o Atlético-MG pela Copa do Brasil, definiu o 4-1-4-1 como esquema. Mas com variações de peças de acordo com a postura do adversário. E viu o time render desde a derrota para os mineiros.

Em Belo Horizonte, na derrota por 2 a 1, Arão, João Gomes e Andreas deram consistência para Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol jogarem mais livres. O time fez um bom jogo apesar do resultado negativo.

Diante do América-MG, duas mudanças, mais esquema mantido: Thiago Maia na vaga de Arão e Pedro no lugar de Everton Ribeiro. Com isso, Gabigol foi recuado. Vitória por 3 a 0 e tranquilidade para o duelo da Conmebol Libertadores.Diante do Tolima, Dorival decidiu manter sua convicção. Sem João Gomes, suspenso, e Arão, com COVID-19, o treinador optou pela entrada de Diego. Everton, Arrascaeta e Gabigol seguiram mais à frente. Vitória por 1 a 0 e classificação às quartas mais próxima.

Contra o Santos, após uma longa viagem de retorno ao Brasil, Dorival armou o time de acordo com a fisiologia. Preservou nomes como Filipe Luís, Rodinei, David Luiz, Gabigol e Arrascaeta. Além disso, não podia contar com Andreas. E Dorival decidiu arriscar.

Trouxe Matheuzinho de volta, apostou em Gustavo Henrique com Pablo e colocou Ayrton Lucas na defesa. Uma nova zaga, mas que conseguiu segurar o Santos em campo. A maior surpresa veio no meio-campo: Recuou Victor Hugo para fazer dupla com Everton Ribeiro à frente de Thiago Maia. O jovem garoto foi um dos melhores em campo servindo o trio ofensivo formado por Marinho, Vitinho e Pedro.

Para o duelo contra o Tolima, na quarta-feira (6), às 21h30, no Maracanã, com transmissão pela ESPN no Star+, Dorival Jr. espera ter força máxima em campo. Os treinos vão definir o time que entrará em campo. A certeza é de que Dorival terá o seguro 4-1-4-1 para buscar a classificação. A vaga garantida fará o treinador ter ainda mais paz para fazer o time recuperar de vez a confiança.