Início Notícias Tolima e +7; Além do adversário do Fla, relembre as zebras que...

Tolima e +7; Além do adversário do Fla, relembre as zebras que eliminaram brasileiros na Libertadores

Rubro-Negro figura em lista indesejada pelos times brasileiros e o camisa 10 Diego sofreu com uma zebra

O Flamengo enfrenta nesta quarta-feira (29) o Deportes Tolima pelas oitavas da Libertadores. Em meio a crise no Clube, o time carioca tenta se afastar da fama que os colombianos conquistaram no Brasil. O Tolima protagonizou no passado uma das maiores zebras envolvendo brasileiros na competição continental. O que talvez alguns torcedores não se lembram, é que o adversário de hoje não foi o único vencedor improvável na história das equipes brasileiras jogando o torneio.  

A expressão “deu zebra” é creditada inicialmente a um antigo técnico da Portuguesa do Rio de Janeiro. Em disputa pelo estadual de 1964, o time treinado por Gentil Cardoso enfrentou o Vasco, que havia protagonizado o Expresso da Vitória anos antes. Diante de um jogo complicado, o técnico fez uma analogia com o jogo da contravenção para definir a dificuldade da partida. Ao citar a zebra, animal que não fazia parte da jogatina, Gentil expressou a impossibilidade de bater o Cruzmaltino. No fim a Portuguesa venceu e a expressão pegou.

 



 

Lembre as maiores zebras envolvendo brasileiros na Copa Libertadores:

Once Caldas da Colômbia – 2004

A lista começa com uma das maiores zebras não apenas em confrontos com brasileiros, mas da história da Libertadores. O clube colombiano Once Caldas chegou naquela edição do torneio continental com apenas dois títulos nacionais no currículo, não impondo muito medo nos adversários. Dessa maneira, sem tanto holofote, a equipe foi avançando aos poucos rumo a final. No caminho, eliminou o Santos nas quartas, onde jogava o meia Diego. O São Paulo ainda seria a vítima na semifinal, antes do time alcançar o título contra o Boca Juniors.

Getty Images/Koichi Kamoshida – Diego enfrenta Once Caldas no Mundial após sair do Santos.

Defensor do Uruguai – 2007

Por um bom tempo o Flamengo viveu tempos sombrios na maior competição da América do Sul. A tradição nacional conquistada no Brasil, que na época era considerado um dos clubes com mais títulos de brasileirão, não entrava em campo nas disputas continentais. Em 2007 o Rubro-Negro era eliminado nas oitavas da Libertadores para o modesto Defensor do Uruguai. Longe das glórias de Peñarol e Nacional, o time abriu 3 a 0 em casa no jogo de ida. Nem com dois golaços de Renato Abreu no Maracanã, na volta, foi capaz de evitar o desastre. 



América do México – 2008

Porém, o grande drama flamenguista viria em 2008. Longe ainda da derrota na final para o Palmeiras no passado, o time carioca padecia diante de um mexicano 13 anos antes. A vitória elástica de 4 a 2 fora de casa, no jogo de ida, não foi suficiente para manter a equipe na competição. Isso porque o Clube caiu novamente nas oitavas de finais da Libertadores dentro do Maracanã. O cenário foi ainda mais melancólico do que no ano anterior, pois mesmo com a vantagem, o Flamengo perdeu de 3 a 0 em casa. Destaque para Cabañas, que marcou duas vezes.



LDU do Equador – 2008

O ano realmente não era para os cariocas na Libertadores. Após rir da eliminação do rival nas oitavas, o Fluminense viu o título escapar diante da torcida tricolor na decisão. O time das Laranjeiras buscava seu primeiro título na copa continental e sob o comando de um ídolo conseguiu ir à final: Renato Gaúcho. Autor do emblemático gol de barriga no Carioca de 95, Renato liderou a equipe na campanha que eliminou São Paulo e Boca Juniors. Porém, mesmo revertendo o placar na decisão, o Flu perdeu nos pênaltis para a zebra LDU.



Deportes Tolima da Colômbia – 2011

O rival do Flamengo nesta quarta-feira (29) protagonizou uma das maiores zebras envolvendo brasileiros na história da competição. Isso porque em 2011 o Corinthians chegava no torneio com craques conhecidos no elenco, como Ronaldo e Roberto Carlos. Sem contar os jovens que vinham se destacando, como o volante Paulinho, que ainda ia fazer 22 anos. O Timão acabou sendo eliminado na fase de pré-Libertadores para o Tolima, até então desconhecido entre os brasileiros. Apesar da zoação dos rivais, um ano depois o Alvinegro levaria o primeiro título da Copa.



Guarani do Paraguai – 2015 (2020)

O Corinthians sofre quando o animal listrado aparece na Libertadores. Se não bastasse a zebra dando as caras contra o Tolima, o Guarani do Paraguai conseguiu eliminar duas vezes o Timão. A primeira derrocada veio em 2015, nas oitavas de final da competição. O rival aparecia como uma novidade no torneio, a ponto que o próprio Tite não tinha informações sobre o adversário inicialmente. Após perder os dois jogos e ser eliminado da edição, o Corinthians voltou a encontrar o Guarani pelas preliminares da Copa em 2020, quando foi vencido novamente.

Agif/Mauro Horita – Guarani do Paraguai eliminou Corinthians duas vezes.

 Barcelona do Equador – 2017

A zebra da vez não se refere tanto ao adversário e sim a equipe brasileira: o Palmeiras. Isso porque o Barcelona de Guayaquil já era um velho conhecido na competição, chegando a duas finais. Uma delas, inclusive, contra o Vasco, quando o Cruzmaltino foi campeão em 1998. O peso no confronto de 2017 se explica pois o Verdão vinha de um título da Séria A em 2016 e recebeu reforços para a Libertadores. Keno, Borja, Guerra e Felipe Melo não conseguiram parar os equatorianos e caíram nas oitavas, após disputa de pênaltis.

Agif/Ale Cabral – Jailson não consegue salvar Palmeiras contra Barcelona.

 

Talleres da Argentina – 2019

Por fim, uma das últimas zebras a atacar um brasileiro na Libertadores, era argentino e estranhava pelo nome. No Brasil, o Talleres de Córdoba era mais conhecido na época por ser o time de Guiñazú, volante com passagens por Vasco e Internacional. Se as credenciais da equipe eram tímidas, o Clube passou a ser conhecido em 2019 como aquele que eliminou um tricampeão da Liberta. O São Paulo caiu ainda na fase preliminar, dando adeus ao torneio e dando “alô” para o mascote listrado.

Agif/Ale Cabral – Talleres passa do São Paulo na Libertadores.

Fonte: Bolavip