Início Notícias Flamengo vence sob vaias a Gabi e outro atacante chora ao relembrar...

Flamengo vence sob vaias a Gabi e outro atacante chora ao relembrar passado no Clube: "Não tem sido fácil"

O Flamengo venceu o América Mineiro por 3 a 0 neste sábado (25), pela 14ª rodada, no Maracanã. Em partida marcada pela participação da arquibancada, o Rubro-Negro sobe na tabela e volta a respirar em meio a crise. Durante a semana sócios e ex-presidentes do Clube assinaram carta contra atitudes da Diretoria. Agora, em 7º na tabela, a equipe do Ninho do Urubu recebeu o abraço e a crítica da torcida no dia de hoje.

Isso porque a arquibancada do Maracanã cobrou do que não vem gostando, mas não esqueceu de estender o braço para os atletas em um momento de necessidade. A vitória começou a ser encaminhada com o êxito de Gabigol na 1ª etapa, após jogada tática oriunda de um tiro de meta lançado pelo goleiro Santos. Gabriel poderia ampliar logo aos 8 do 2º tempo, mas desperdiçou a cobrança de pênalti. Foi apenas a terceira vez que Gabriel perdeu um penal pelo Clube, o que rendeu vaias na continuação da partida.



Arrascaeta, que se apresentava como um salva-vidas no time, recebeu uma bola de Everton Ribeiro no 2º tempo para marcar sem goleiro. O último viria nos pés de Marinho, que no seu estilo clássico foi cortando na ponta e fuzilou de perna esquerda. A torcida aplaudia o time após a vitória, cantando “Vamos virar Mengo”. O grito, comum durante as derrotas, foi cantado hoje quando o Clube sofre fora de campo. A torcida convoca seus atletas para a recuperação da temporada, assim como Marinho, que chorou com o gol.

“Sei que não tem sido fácil, mas ter a oportunidade de vestir essa camisa é um privilégio. É um choro mais de desabafo do quanto que eu estou aqui trabalhando, me dedicando”, se explica Marinho.

Agif/Jorge Rodrigues – Marinho desencanta pelo Flamengo.

O jogador ainda se refere a antiga gestão técnica, liderada por Paulo Sousa. Sem citar nome, Marinho comenta a dificuldade encontrada quando foi escalado fora de posição. Ele fala que os jornalistas “acompanharam, na minha estreia eu fiz gol, mas depois as coisas acabaram não acontecendo. Não vou voltar ao que aconteceu lá atrás, mas agora estou voltando a ter oportunidade onde eu jogo, onde sempre joguei e estou no Flamengo hoje porque joguei no Santos daquele lado”, desabafa o atleta.



Fonte: Bolavip