Início Notícias Não é a primeira vez que Paulo Sousa usou uma coletiva para...

Não é a primeira vez que Paulo Sousa usou uma coletiva para expor problemas internos

Paulo-Sousa-Flamengo
(Foto: Paula Reis)

Na última terça-feira, o Flamengo venceu a Católica, pela Libertadores e conquistou a classificação para as oitavas de final da competição. Após seguidas partidas com desempenho ruim, uma vitória onde o Mais Querido conseguiu se impor e fazer uma grande atuação.

Quando todos pensavam que os dias de paz viriam para Paulo Sousa trabalhar e buscar a reabilitação no fim de semana pelo Brasileirão, o próprio treinador dá uma declaração polêmica envolvendo o goleiro Diego.

Além do goleiro, Paulo Sousa expôs Bruno Spindel quando afirmou que o dirigente se reuniu com Diego Alves na hora do almoço para informar que tinha condições de jogo. Obviamente as declarações não caíram bem, Diego Alves e o departamento de futebol não gostaram da postura adotada pelo treinador.

De acordo com o portal ‘Yahoo Esportes’ essa não foi a primeira vez que uma declaração dada por Paulo Sousa expõe dirigentes dos clubes que ele comandava. Durante sua passagem pelo Queens Park Rangers, da Inglaterra, também se envolveu nesse tipo de polêmica.

O treinador chegou na equipe em 2008, como era um treinador muito jovem, as oscilações da equipe na Championship foram consideradas normais pela diretoria, mas após uma declaração as coisas mudaram de figura.

O clube decidiu emprestar o artilheiro Dexter Blackstock para o Nottingham Forest sem o conhecimento do treinador, Paulo Sousa não gostou do que acontecer e revelou a imprensa sobre a negociação que iria acontecer.

A atitude tomada por Paulo Sousa não foi aprovada pela diretoria que não havia autorizado a divulgação das conversas para a imprensa, o português acabou pagando o preço e foi demitido pelo clube inglês.

No Flamengo com esse episódio, a permanência do treinador é algo que não pode mais ser cravada. Como a declaração envolveu um dos dirigentes que defendiam a sua permanência, as coisas podem ficar mais quentes.

Fonte: Diário do Fla