Início Notícias "Nenhum dirigente"; Paulo Sousa não se intimida, 'bate no peito' e toma...

"Nenhum dirigente"; Paulo Sousa não se intimida, 'bate no peito' e toma atitude no Flamengo

O Flamengo enfrenta nesta terça-feira (17), às 21h30, no estádio do Maracanã, o Universidad Católica, em partida válida pela quinta rodada do Grupo H da Copa Libertadores. A equipe Rubro-Negra precisa apenas de um empate para conseguir uma classificação para às oitavas de final. A equipe carioca está invicta na competição, com três vitórias e um empate.

A equipe comandada por Paulo Sousa vem pressionada para o confronto, já que não vence há quatro jogos no Campeonato Brasileiro e está na décima sexta posição próxima da zona de rebaixamento. O Flamengo vem oscilando nas competições e resultou em manifestações da torcida com maior ênfase em Rodolfo Landim, Marcos Braz, Bruno Spindel e Paulo Sousa.



De acordo com informações do jornalista Cahê Mota, no programa ‘Seleção SporTV’, o técnico Paulo Sousa está pressionado no Flamengo. A diretoria chegou a afirmar internamente que o comandante tem apoio e paciência para executar o trabalho, entretanto, ninguém foi a público dar respaldo. Diante disso, o técnico está se sentindo exposto.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Vale ressaltar que uma cláusula de rescisão entre a equipe Rubro-Negra e Paulo Sousa existe apenas no primeiro ano de contrato, assim a cada mês que passa a multa fica mais barata. “Daqui até o fim do contrato ela regride de mês a mês de acordo com os salários. Então falta sete meses para o fim do primeiro ano, essa multa hoje gira em torno de R$ 8 milhões a R$ 8,5 milhões”.



“Já que no segundo ano não tem multa. Ele tem o salário de cerca de R$ 1 milhão a R$ 1,2 milhão e só somar até dezembro e depois ir diminuindo mês a mês. Se ele vier a ser demitido a multa é esse valor do mês que ele for demitido até o fim do ano”, explicou Cahê.

Fonte: Bolavip